As informações e opiniões formadas neste blog são de responsabilidade única do autor.

Confronto entre MST e fazendeiros deixa feridos no Pará

Redação

21 de junho de 2012 | 16h52

Gheisa Lessa, do estadão.com.br

Um confronto entre integrantes do Movimento dos Trabalhadores Sem Terra (MST) e seguranças na manhã desta quinta-feira, 21, na fazenda Cedro, em Marabá, Sudeste do Pará, deixou cerca de 16 pessoas feridas, de acordo com a Polícia Civil do Estado. A polícia afirma ainda que agentes apuram no local o que realmente teria causado o confronto.

As informações divulgadas pela Agropecuária Santa Bárbara, proprietária da fazenda, e pelo MST são contraditórias. A agropecuária diz que mais de 300 integrantes do movimento teriam invadido a fazenda, fortemente armados. O grupo teria chegado ao local atirando e destruindo a propriedade, que contava com apenas seis seguranças no local.

Em nota, a Agropecuária responsabiliza “um grupo do MST já acampado em uma área da Fazenda Cedro” pelo confronto e danos à fazenda. Já o Movimento dos Trabalhadores Rurais Sem Terra, informa que cerca de mil integrantes do grupo faziam ato, em frente à sede da fazenda, contra o desmatamento e o uso intensivo de agrotóxico e grilagem da terras públicas. Segundo o MST, os protestantes foram recebidos a tiros por parte dos seguranças do local e 20 pessoas ficaram feridas.

“Fomos recebido com muitos tiros por parte da escolta armada. Há muitos feridos, inclusive crianças de colo, que foram levados para o hospital de Eldorado do Carajás, a 50 Km do local”, afirma Charles Trocatte, dirigente do MST, em nota.

 

Tudo o que sabemos sobre:

MSTPolíciaprotesto

publicidade

publicidade

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.