As informações e opiniões formadas neste blog são de responsabilidade única do autor.

Comunidade LGBT lança nova onda de protestos contra Feliciano no Facebook

Ricardo Chapola

19 de março de 2013 | 19h55

O Estado de S. Paulo

A comunidade LGBT lançou nesta terça-feira, 19, uma nova onda de protestos contra o deputado e pastor Marco Feliciano (PSC-SP), também presidente da Comissão de Direitos Humanos da Câmara. O grupo criou uma página no Facebook em que tem publicado fotos e mensagens em repúdio à escolha do pastor para presidir o colegiado.

A resistência ao nome do pastor existe porque ele é acusado de ser racista e homofóbico. Em 2011, Feliciano foi protagonista de uma polêmica ao escrever, em sua página no Twitter, que o amor entre pessoas do mesmo sexo leva “ao ódio, ao crime e à rejeição”. Escreveu ainda que descendentes de africanos são “amaldiçoados”.

Na página, os gays publicam fotos em que reivindicam respeito e pedem a renúncia do pastor. “Independente dos rótulos, sou humano e mereço respeito por ser como sou! Feliciano não me representa”, trazia a mensagem de um dos internautas que enviou sua foto. “O amor nos representa. Feliciano não”, dizia outra.

Mais de 16 mil internautas já curtiram a página.

publicidade

publicidade

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.