As informações e opiniões formadas neste blog são de responsabilidade única do autor.

Comissão da Copa confirma filho de Renan e vice-presidente da FPF no comando

Redação

11 de outubro de 2011 | 21h03

Eduardo Bresciani, Estadão.com.br

Os deputados da comissão especial da Lei Geral da Copa confirmaram nesta terça-feira, 11, a eleição de Renan Filho (PMDB-AL) como presidente do colegiado. Ele é filho do senador Renan Calheiros (PMDB-AL), que tem ligação histórica com a Confederação Brasileira de Futebol. O presidente confirmou Vicente Cândido (PT-SP), vice-presidente da Federação Paulista de Futebol (FPF), como relator da proposta.

Renan Filho foi candidato único. Os vice-presidentes serão Edio Lopes (PMDB-RR), Rui Palmeira (PSDB-AL) e José Rocha (PR-BA). A chapa foi eleita com 17 votos favoráveis e um contrário.

Além do relator, a bancada dos cartolas tem representantes de quatro clubes entre os 25 titulares da comissão. José Rocha (PR-BA) é presidente do conselho deliberativo do Vitória. Carlaile Pedrosa (PSDB-MG) e André Figueiredo (PDT-CE) são conselheiros de Atlético Mineiro e Ceará. Arnaldo Faria de Sá (PTB-SP) já foi presidente da Portuguesa de Desportos e do conselho do clube.

Estão ainda na comissão ex-atletas. O atacante campeão da Copa do Mundo de 1994, Romário (PSB-RJ), o ex-jogador Deley, que teve sucesso no Fluminense na década de 80, o boxeador Acelino Popó (PRB-BA) e Afonso Hamm (PP-RS), que atuou como goleiro nas divisões de base do Internacional e defendeu o Brasil de Pelotas.

O deputado Otávio Leite (PSDB-RJ) apresentou o primeiro requerimento da comissão. Ele quer convidar o ministro dos Esportes, Orlando Silva, o presidente da CBF, Ricardo Teixeira, e um representante da Fifa, seja o presidente Joseph Blatter ou o secretário-geral Jérôme Valcke.

O plano de trabalho da comissão deverá ser apresentado na próxima semana pelo relator. Vicente Cândido destacou que a Fifa deseja a aprovação do projeto até abril do próximo ano.

Tudo o que sabemos sobre:

lei geral da copa

publicidade

publicidade

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.