As informações e opiniões formadas neste blog são de responsabilidade única do autor.

Comissão conclui que JK foi assassinado

Lilian Venturini

09 Dezembro 2013 | 20h54

Pedro Venceslau

A Comissão Municipal da Verdade Vladimir Herzog, em atividade na Câmara Municipal de São Paulo, divulgará nesta terça-feira, 10, relatório afirmando que não restam dúvidas de que o ex-presidente da República Juscelino Kubitschek, morto em um acidente de carro em 1976, foi assassinado pela ditadura militar.

O documento, de 29 páginas, que será divulgado pelo vereador Gilberto Natalini (PV), presidente da comissão, contém 90 provas, indícios, testemunhos, contradições, controvérsias e questionamentos levantados para concluir pelo crime.

“Não temos dúvida de que Juscelino Kubitschek foi vítima de conspiração, complô e atentado político”, afirma o vereador. A reunião da Comissão Municipal da Verdade será na Câmara Municipal de São Paulo, na região central da cidade.