As informações e opiniões formadas neste blog são de responsabilidade única do autor.

Com gripe, Dilma remarca entrevista

Presidente tomou vacina contra a doença nessa quarta e teve efeito colateral, segundo ministro

Lilian Venturini

05 Junho 2014 | 13h06

Rafael Moraes Moura e Tânia Monteiro

Brasília – Sob os efeitos da vacina contra gripe que tomou nessa quarta-feira, 4, a presidente Dilma Rousseff decidiu remarcar a entrevista que concederia à TV Record na manhã desta quinta, 5. Dilma se atrasou cerca de 40 minutos para chegar à 43ª Reunião Ordinária do Pleno do Conselho de Desenvolvimento Econômico e Social (CDES), realizada no Palácio do Planalto – a presidente é a última pessoa a discursar.

“Ela (Dilma) tomou aquela vacina da gripe ontem, teve um certo efeito colateral, ficou meio gripada, mas ela virá, mesmo assim”, disse ministro-chefe da Casa Civil, Aloizio Mercadante, pouco antes do início do encontro. Em um esforço para defender a Copa do Mundo, a presidente já conversou nesta semana com repórteres da TV Bandeirantes e do SBT.

Ao chegar à reunião do conselho, a presidente não respondeu a repórteres sobre o tumulto na estação Corinthians – Itaquera, em São Paulo, na manhã desta quinta-feira. Revoltados pelo fechamento da estação do Metrô, passageiros tentaram bloquear a passagem de trens da Companhia Paulista de Trens Metropolitanos (CPTM) – a estação ficou fechada até as 7h38. Eles pularam nos trilhos e, por isso, as composições não pararam na estação por alguns minutos.

Mais conteúdo sobre:

Dilma Rousseff