As informações e opiniões formadas neste blog são de responsabilidade única do autor.

Com decisão da Procuradoria, Palocci espera por ‘equilíbrio’ em embate político

Lilian Venturini

06 de junho de 2011 | 22h11

O ministro-chefe da Casa Civil, Antonio Palocci, afirmou esperar que a decisão da Procuradoria-Geral da República (PGR) de arquivar as denúncias contra ele traga “razão” e “equilíbrio” ao embate político. Em nota divulgada na noite desta segunda-feira, 6, Palocci voltou a dizer que prestou todos os esclarecimentos à PGR para esclarecer as dúvidas sobre a evolução do seu patrimônio.

“Prestei todos os esclarecimentos de forma pública. Entreguei à Procuradoria Geral da República, órgão legalmente competente para avaliar a apuração dos fatos, todos os documentos relativos à empresa Projeto. Espero que esta decisão recoloque o embate político nos termos da razão, do equilíbrio e da Justiça”, diz a nota.

De acordo com a decisão do procurador-geral da República, Roberto Gurgel, não há indícios de que a renda obtida pela empresa do ministro tenha procedência ilícita. As representações foram fora entregues por patidos da oposição (PSDB, DEM e PPS) para apuração de suspeita de enriquecimento ilícito e tráfico de influência.

Tudo o que sabemos sobre:

PalocciProcuradoria-Geral

publicidade

publicidade

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.