As informações e opiniões formadas neste blog são de responsabilidade única do autor.

Clima na base está “gelado e com serração”, diz Marco Maia

Jennifer Gonzales

11 de agosto de 2011 | 16h55

Eduardo Bresciani, do Estadão.com.br

 O presidente da Câmara, Marco Maia (PT-RS), usou uma metáfora climática para descrever o momento conturbado da base aliada no Congresso. Prevendo dificuldades em votações importantes, como a da prorrogação da Desvinculação das Receitas da União (DRU), Maia destacou a instabilidade do momento político em Brasília.

 “O clima na base está como no Rio Grande do Sul de manhã cedo, gelado e com serração”, disse Maia.

 Ele admitiu que o governo vai precisar melhorar sua articulação política para aprovar a prorrogação da DRU. “Vai necessitar de ajuste político, de uma sintonia fina para votações como esta”. Ele destacou que os prazos são exíguos para a aprovação da proposta. 

A DRU permite ao governo manejar livremente 20% das receitas do Orçamento vinculadas a áreas como a saúde. O mecanismo está em vigor até o fim deste ano e o governo deseja prorrogar a DRU até 2015. Para isso, Câmara e Senado precisam aprovar uma mudança na Constituição até o final do ano. O governo precisará de 308 votos na Câmara e 49 no Senado em duas votações em cada Casa.

Tudo o que sabemos sobre:

Congressocrise na baseMarco MaiaPT

publicidade

publicidade

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.