Chuva alaga Palácio do Planalto
As informações e opiniões formadas neste blog são de responsabilidade única do autor.

Chuva alaga Palácio do Planalto

Jennifer Gonzales

22 de novembro de 2010 | 22h30

Tânia Monteiro/BRASÍLIA


Imagem: Tânia Monteiro/AE

A chuva que caiu no final da tarde em Brasília alagou o subsolo do Palácio do Planalto. Uma das salas, onde funciona a telefonia e comunicações, na saída dos elevadores do prédio principal, foi totalmente tomada pela água da chuva e os funcionários levaram mais de uma hora tentando limpar o local, sem sucesso. “A água está jorrando pelas tomadas”, comentou um dos funcionários.

Chuva atrapalha Lula e frustra inauguração

O serviço médico, que também funciona no subsolo, precisou ser fechado. Na parede da sala a água escorria como uma cascata. Ao tentarem acender a luz ocorreu um curto circuito, com faíscas saindo das tomadas. Tudo ficou no escuro. O gerador acabou acionado, mas depois foi desligado. Também houve problemas no quarto andar do Planalto, onde fica a Casa Civil, mas de menor intensidade

O Palácio do Planalto acabou de passar por uma grande reforma, que consumiu um ano e cinco meses de obra, ao custo de R$ 103 milhões. A reforma não tem agradado. O presidente Luiz Inácio Lula da Silva queixou-se do ar condicionado gelado demais, de paredes trincadas até com buracos, da luz que apaga sozinha, apesar dos sensores ou que não acendem quando deveriam acender.

De acordo com informações da Casa Civil, a empresa responsável pela obra, Porto Belo, foi acionada pelo Exército, que é o administrador da obra. Pelo contrato, a empresa é obrigada a fazer os reparos para consertar os estragos. O presidente Lula não estava no Planalto quando parte do prédio foi alagado. Ele passou o dia em São Paulo.

Tudo o que sabemos sobre:

BrasíliaLulaPalácio do Planalto

publicidade

publicidade

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.