As informações e opiniões formadas neste blog são de responsabilidade única do autor.

CCJ da Câmara confirma réu do mensalão como presidente

Jennifer Gonzales

02 de março de 2011 | 12h05

Eduardo Bresciani, do Estadão.com.br

 A Comissão de Constituição e Justiça (CCJ) elegeu nesta quarta-feira, 2, com 54 votos a favor e dois votos em branco, o deputado João Paulo Cunha (PT-SP), para presidir o colegiado. Ele é réu no processo em andamento no Supremo Tribunal Federal sobre o esquema de pagamento de mesada a parlamentares que ficou conhecido como “mensalão”.

João Paulo foi indicado pelo PT para o cargo e foi candidato único.

Veja também:
João Paulo diz que processo do mensalão o atormenta

Sua escolha pelo PT aconteceu após um processo de disputa interna com Ricardo Berzoini (SP). No final, um acordo deu a João Paulo a presidência em 2011 e Berzoini será o indicado para o próximo ano.

O STF aceitou denúncias contra João Paulo por lavagem de dinheiro, corrupção passiva e peculato. O julgamento pode acontecer ainda neste ano.

Após ser escolhido, no mês passado, o agora presidente da CCJ negou que o andamento do processo possa atrapalhar seu desempenho na comissão. “Ser réu não significa ser culpado”, afirmou ele.

O primeiro vice-presidente da Comissão será Arthur Oliveira Maia (PMDB-BA).

joao_paulo_cunha_dida_sampaio_ae_02032011_600.jpg
João Paulo Cunha, ao tomar posse da CCJ, recebe os cumprimentos do deputado  pelo PT do Ceará, José Nobre Guimarães, que teve assessor preso com dólares na cueca em meados de 2005.