As informações e opiniões formadas neste blog são de responsabilidade única do autor.

Carvalho acusa prefeitura de SP de vazar dados da empresa de Palocci

Jennifer Gonzales

24 de maio de 2011 | 14h53

Vera Rosa, de O Estado de S.Paulo

O ministro-chefe da Secretaria Geral da Presidência, Gilberto Carvalho, acusou nesta terça-feira, 24, a Prefeitura de São Paulo de ter vazado dados referentes à empresa de consultoria Projeto, de propriedade do ministro da Casa Civil, Antonio Palocci. Para Carvalho, houve quebra de sigilo tributário no episódio envolvendo Palocci.

Veja também:
Para líder tucano, denúncia de Carvalho quer desviar foco de caso Palocci
Líderes de oposição reforçam pedido ao MP

“Temos informações de que dados do Imposto sobre Serviço (ISS) da empresa de Palocci foram obtidos na Secretaria de Finanças da Prefeitura de São Paulo”, afirmou o ministro ao Estado.

Carvalho fez uma analogia entre a situação atual e a da campanha eleitoral do ano passado, quando amigos e parentes do então candidato do PSDB à Presidência, José Serra, tiveram o sigilo fiscal quebrado. À época, surgiram denúncias de que arapongas contratados pela campanha de Dilma Rousseff (PT) teriam montado um dossiê contra Serra.

“Em 2010 houve a quebra de sigilo dos dados de familiares de Serra e o foco do noticiário foi a quebra de sigilo em si, e não o conteúdo”, disse Carvalho. “Agora, a situação é inversa: é tudo para o conteúdo e nada para a quebra de sigilo.”

Procurada pelo Radar Político, a Prefeitura de São Paulo informou que não irá comentar o caso.