As informações e opiniões formadas neste blog são de responsabilidade única do autor.

Caos marca Fórum Social em Dacar, no Senegal

Ricardo Chapola

09 de fevereiro de 2011 | 19h40

Andrei Netto, enviado especial de “O Estado de S.Paulo”

A 11ª edição do Fórum Social Mundial em curso em Dacar, no Senegal, marca o retorno do maior evento de movimentos sociais do planeta à África, mas representa também um caos organizacional para os participantes. Na terça-feira, no seu quarto dia de atividades, a conferência enfrentou falta de salas de aula para reuniões, cancelamentos e transferências de palestras, tudo com nível de informação mínimo.

Desde antes de seu início, o FSM 2011 em Dacar já gerava expectativas mais modestas em termos de organização. Participantes vindos da Europa para a África, por exemplo, demonstravam tolerância em relação à estrutura disponível. Mas o passar dos dias se mostraram ainda mais preocupantes.

Já no domingo, jornalistas de todo o mundo chegaram a passar quatro horas à espera de credenciais para a cobertura. Desde então, os problemas de logística se multiplicam. Falta de cumprimento dos horários e déficit de informação são problemas crônicos. A isso se soma a falta de entendimento com a reitoria da Universidade Cheikh Anta Diop, que retomou as aulas após um período de greve, ignorando o acerto prévio para a realização do fórum.

Na terça, a paciência de alguns participantes começava a se esgotar. “Por causa das dificuldades que estamos enfrentando com a organização, duas atividades foram marcadas simultaneamente com o mesmo convidado”, explicou ontem a brasileira Rita Freire, editora para o FSM da ONG Ciranda, pedindo desculpas à plateia pelo atraso de quase duas horas na palestra do sociólogo português Boaventura de Sousa Santos, um dos ideólogos do fórum.

A desorganização fortaleceu a candidatura de Porto Alegre, cidade que pretende voltar a sediar o evento, que já recebeu em 2001, 2002, 2003 e 2005. A capital gaúcha recebeu até o apoio do ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva. “Acho bom”, afirmou, quando perguntado sobre a candidatura. “Porto Alegre já tem know how para fazer o fórum.” Lula, inclusive, antecipou sua participação se a candidatura se mantiver. “Eu vou, claro.”

Além de Porto Alegre, Montreal pretende organizar o FSM em 2013. Caso aconteça, seria a primeira edição do fórum realizada no hemisfério norte.

Tudo o que sabemos sobre:

caosDacarFórum Social Mundial

publicidade

publicidade

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.