Candidatura do PSDB no Rio não atrapalha o DEM, diz Rodrigo Maia
As informações e opiniões formadas neste blog são de responsabilidade única do autor.

Candidatura do PSDB no Rio não atrapalha o DEM, diz Rodrigo Maia

Lilian Venturini

12 de maio de 2011 | 16h14

Luciana Nunes Leal, de O Estado de S. Paulo

A decisão do PSDB de ter candidato próprio à prefeitura do Rio, anunciada pelo presidente do partido, deputado Sérgio Guerra (PE), não atrapalha o diálogo das legendas de oposição ao prefeito Eduardo Paes e ao governador Sérgio Cabral, ambos do PMDB. Quem garante é o provável candidato do DEM na sucessão da capital, deputado Rodrigo Maia. Ex-presidente do DEM, Maia negocia uma aliança com o PR do deputado Anthony Garotinho e deverá ter como candidata a vice a deputada estadual Clarissa Garotinho, filha do ex-governador.


No mês passado, Maia, Garotinho e Guerra se reuniram para discutir a união das três legendas no interior e na região metropolitana. “Excluímos a capital do diálogo, porque o PSDB terá candidato próprio”, diz Rodrigo Maia.

O senhor está pronto para disputar a prefeitura do Rio em aliança com o PR e sem o PSDB?
O DEM está se preparando para ter candidato e meu nome está colocado. Se será em uma aliança, vamos discutir. PSDB, PR e DEM são partidos de oposição no Rio de Janeiro, e estamos dialogando. O PSDB terá candidato na capital, mas temos muitas oportunidades de aliança em outras cidades.

O presidente do PSDB, Sérgio Guerra, diz que é positivo que a oposição tenha muitos candidatos no Rio para tentar levar a disputa com o prefeito Eduardo Paes para o segundo turno. O senhor concorda?
Não concordo nem discordo, não tenho pesquisas recentes. De fato, o prefeito tem uma aliança ampla e pela primeira vez no Rio prefeito e governador estarão juntos na eleição da capital. Isto vai dar força, mas não se pode falar desde já em favoritismo.

Uma candidatura do ex-deputado Indio da Costa pelo PSD ajudaria a tirar votos do prefeito e levar a disputa para o segundo turno? Acredita que o PSD terá candidatos competitivos em capitais importantes?
Não tenho como avaliar. O que sinto no Brasil é que pessoas estão aproveitando uma janela (ao migrarem para o PSD. O prefeito Gilberto Kassab (criador e principal líder do PSD) está muito próximo do Cabral e do Paes, tem conversado com eles com frequência. Então não sei o que vai acontecer no Rio. O Indio seria um candidato forte.

O eleitor vai entender uma aliança do DEM, partido de oposição a Dilma Rousseff, com o PR, que apoia a presidente e está no governo?
Está muito claro que é uma aliança local. A realidade local diverge da nacional.

Tudo o que sabemos sobre:

2012DEMRioRodrigo Maia

Tendências:

  • STF e o Coaf: entenda a cronologia
  • Novo Coaf: como era e como fica a 'Unidade de Inteligência Financeira' no governo Bolsonaro