Cancelamento de comício por causa de novela é notícia na imprensa britânica
As informações e opiniões formadas neste blog são de responsabilidade única do autor.

Cancelamento de comício por causa de novela é notícia na imprensa britânica

João Coscelli

19 de outubro de 2012 | 16h29

O Estado de S. Paulo

A imprensa internacional repercutiu o adiamento do comício que reuniria Fernando Haddad e Dilma Rousseff em São Paulo por causa do último capítulo de Avenida Brasil, novela exibida pela Rede Globo em horário nobre. A campanha do candidato do PT à Prefeitura de São Paulo preferiu reagendar o encontro, já que a exibição da novela nesta sexta-feira, 19, ocorreria no mesmo horário do evento, o que poderia provocar um “esvaziamento” por parte do público mesmo com a presença da presidente.

O caso ganhou repercussão e virou notícia no diário The Guardian (foto acima) e na rede BBC, ambos da Grã-Bretanha. O Guardian escreveu que “nem mesmo Dilma, uma das mais populares presidentes da história brasileira, pode desafiar o poder do fenômeno do horário nobre chamado Avenida Brasil.” O jornal ainda destaca que há uma pergunta na boca de milhões de brasileiros: quem matou o personagem Max?

A pergunta também é um dos assuntos tratados pela BBC, que considera Avenida Brasil “um fenômeno sem precedentes que obrigou a presidente Dilma a mudar sua agenda”. A agência ainda discorre sobre a importância das novelas para a televisão brasileira e afirma que os personagens são geralmente ricos e vivem em padrões com os quais “99% do público brasileiro apenas sonha”.

O último capítulo de Avenida Brasil será exibido às 21 horas pela Rede Globo nesta sexta. O comício de Haddad, que será realizado no Ginásio do Canindé, ficou para o sábado, 20.

publicidade

publicidade

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.