As informações e opiniões formadas neste blog são de responsabilidade única do autor.

Campanhas de PT e PSDB trocam farpas virtuais via Twitter

Jennifer Gonzales

10 de agosto de 2010 | 19h00

José Orenstein

Lugar de manifestação política sempre foi a rua. Mas, nesta campanha eleitoral, as vias que formam a rede mundial de computadores estão sendo invadidas por militantes.

Nesta terça-feira, 10, a disputa entre PSDB e PT não foi pelas praças e avenidas das cidades, mas pelo primeiro lugar no trending topics do Twitter – ferramenta que mede as palavras ou expressões mais citadas no microblog em tempo real pelo mundo ou em determinado país.

Durante todo o dia, a expressão “Dilma Rousseff” esteve na lista do trending topics no Brasil, assim como “CALA BOCA DILMA”. De um lado, o nome da candidata do PT à Presidência é insuflado pela militância do partido na rede, animada por Marcelo Branco  – o coordenador da campanha petista na internet. De outro, a expressão que dominou o Twitter na época da Copa do Mundo – “CALA BOCA GALVÃO” – é adaptada contra Dilma e propagandeada pela conta Rede Mobiliza, que cuida da campanha tucana na web.

Em novo episódio dessa efêmera e frenética disputa eleitoral que tem se travado diariamente no Twitter, os dois oponentes trocaram farpas virtuais. Marcelo Branco acusou os tucanos de terem programado um “script” – ferramenta de automação de funções – para que as mensagens contra Dilma fossem retuitadas. Segundo Branco, é uma atitude amadora e demonstra falta de “netiqueta” – neologismo para a etiqueta na internet.

O Rede Mobiliza respondeu de pronto, devolvendo as acusações de amadorismo ao petista, que supostamente “escreve e depois apaga”. E em seguida chamou Branco para debate:

mobiliza.JPG

Marcelo Branco então respondeu com provocação:

branco.JPG

O Rede Mobiliza ainda retrucou ironizando a postura de Branco: “Aparentemente a militância petista segue o exemplo da chefinha, não gostam de um debate…”. E Branco, por sua vez,  escreveu que preferia “ignorar os trolls” – jargão internetês para, segundo a Wikipedia, “pessoa cujo comportamento tende sistematicamente a desestabilizar uma discussão”.

Entre bits e tweets, as tais novas mídias vão arquitetando suas arenas políticas – resta saber como se encaminha o debate dentro delas.

selinho_twitter2

Tudo o que sabemos sobre:

Marcelo BrancoPSDBPTRede Mobilizatwitter

publicidade

publicidade

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.