As informações e opiniões formadas neste blog são de responsabilidade única do autor.

Brasil precisa de gente para bater pênalti, diz Lula

Lilian Venturini

22 de julho de 2011 | 11h54

Angela Lacerda, especial para O Estado

Aparentemente ainda sem ter digerido a derrota da seleção brasileira para o Paraguai, no último domingo, o presidente arrancou risadas no Recife ao dizer que falta um batedor de pênalti no Brasil, na noite desta quinta-feira, 21. Na partida que marcou a saída Copa América, a seleção perdeu quatro pênaltis.

O recado, tardio, de Lula veio em discurso de improviso do ex-presidente após apresentação da Orquestra Criança Cidadã, da qual é uma espécie de padrinho. A orquestra é um projeto social e é composta por 76 crianças e adolescentes da comunidade pobre do Coque. “Quem sabe alguns queiram fazer Direito ou queiram jogar bola porque o Brasil está precisando de gente para bater pênalti”. No evento, Lula foi homenageado e recebeu um troféu da orquestra, que comemorou o quinto ano de existência.

Nessa semana o ex-presidente retomou viagens pelo Brasil e começou o roteiro por Estados do Nordeste. Nesta sexta-feira, 22, ele recebe títulos de Doutor Honoris Causa de três universidades públicas e participa de almoço com aliados Ele deve embarcar para São Paulo no final da tarde.

Tudo o que sabemos sobre:

Lulaviagens

publicidade

publicidade

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.