As informações e opiniões formadas neste blog são de responsabilidade única do autor.

BR – Pará coloca em prática projeto piloto de transmissão de dados de urnas eletrônicas

Bruno Siffredi

31 de outubro de 2010 | 08h55

Fonte: Agência Brasil

Uma tecnologia desenvolvida em parceria pelos os tribunais regionais eleitorais do Pará, Tocantins, Amazonas e de Rondônia permitirá a transmissão dos dados das urnas eletrônicas até a sede das instituições por meio de qualquer computador conectado à internet. Só no Pará, isso representará uma economia de mais de R$ 370 mil nos 86 pontos que usarão essa tecnologia. Cada aparelho custa cerca de R$ 100.

Chamado de JE Connect, o equipamento é composto basicamente por um pen drive. “Nós repassamos os dados contidos nas mídias das urnas a esse pen drive. Não há o menor risco de os dados serem acessados sem a chave de criptografia [que só os tribunais têm]. E, mesmo com essa chave, é impossível alterar as informações lá contidas, porque a assinatura digital não bateria”, disse à Agência Brasil o secretário de Tecnologia da Informação do TRE-PA, Clayton Ataíde.

Segundo ele, a tecnologia já foi analisada e aprovada pelo Tribunal Superior Eleitoral (TSE). Quatro estados usaram esse sistema no primeiro turno: Tocantins, Amazonas e Rondônia, além do Pará. Está previsto que, no segundo turno, Maranhão e Paraná o utilizem também.

“Vamos nos reunir com o TSE para ver a possibilidade de a tecnologia se tornar uma solução padrão para todos os estados a partir de 2012, após novas avaliações técnicas a serem feitas por consultores do ITA [Instituto de Tecnologia da Aeronáutica] e do Inpe [Instituto Nacional de Pesquisas Espaciais]”, adiantou Ataíde.

A grande vantagem do JE Connect é que ele poderá ser utilizado em localidades onde não haja infraestrutura para a Justiça Eleitoral ou municípios onde não existem cartórios eleitorais. Para dar maior confiabilidade de resultados, por enquanto, no Pará, o sistema será utilizado apenas na região metropolitana de Belém.

Tudo o que sabemos sobre:

eleições 2010Paráprojeto piloto

publicidade

publicidade

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.