As informações e opiniões formadas neste blog são de responsabilidade única do autor.

BR – ‘Ainda acho possível a virada’, diz Kassab

Bruno Siffredi

31 de outubro de 2010 | 09h20

Kassab480_JFDiorioAE.jpg

Suzana Inhesta, de São Paulo

O prefeito de São Paulo, Gilberto Kassab (DEM), afirmou neste domingo, 31, que acredita numa virada do candidato a presidente José Serra (PSDB) neste segundo turno da eleição presidencial. De acordo com Kassab, que votou por volta das 8h35, no Colégio Santa Cruz, no Alto de Pinheiros, zona oeste da capital paulista, Serra fez uma campanha “bonita” e está “bem preparado”. “Ele fez muito por São Paulo e tomara que o Brasil tenha oportunidade de conhecê-lo”, disse.

O prefeito de São Paulo fez ainda uma avaliação da campanha eleitoral deste ano, ressaltando que toda candidatura tem pontos positivos e negativos. “É evidente que, quando desvia da apresentação do plano de propostas e da biografia do candidato, não é saudável, mas essa campanha foi majoritariamente com pontos positivos. O Brasil teve oportunidade de conhecer melhor os candidatos”, afirmou.

Questionado sobre como fica o País com a definição do novo presidente, Kassab disse que a partir de amanhã não teremos mais candidatos e sim o presidente da República. “Caberá a todos os brasileiros, qualquer que tenha sido seu posicionamento, torcer e trabalhar para que o eleito seja um bom presidente esse é o mínimo para quem pensa no bem do Brasil”.

Antes de votar, gesto que durou em torno de 10 segundos, Kassab demonstrou bom humor, cumprimentou eleitores e brincou com crianças. O prefeito chegou até a justificar ao mesário da sua seção, que foi votar cedo porque o dia está bonito.

Depois de votar Kassab seguiu para a casa do governador eleito de São Paulo, Geraldo Alckmin, e deve acompanhar sua votação logo mais no Colégio Santo Américo. Após o voto de Alckmin, ambos devem se juntar ao candidato Serra e acompanhá-lo na votação, que também acontece no Colégio Santa Cruz.

Tudo o que sabemos sobre:

eleições 2010Gilberto KassabSão Paulo

publicidade

publicidade

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.