As informações e opiniões formadas neste blog são de responsabilidade única do autor.

Blairo Maggi liga para Dilma e recusa formalmente convite para os Transportes

Jennifer Gonzales

11 de julho de 2011 | 19h25

Vera Rosa/BRASÍLIA

O senador Blairo Maggi (PR-MT) conversou ás 18h30 desta segunda-feira, 11, por telefone, com a presidente Dilma Rousseff. Agradeceu o convite para assumir o Ministério doas Transportes, mas disse que havia “impedimentos de ordem ética e legal” para aceitar a tarefa.

Veja também:
linkOposição quer saber de Pagot quem se beneficiou de supostas fraudes no Dnit
linkMaggi recusa convite para o Ministério dos Transportes
linkEx-ministro pede licença do Senado

linkTransporte é líder em problemas no PAC
linkCGU recolhe computadores do ministério
linkRELEMBRE: Nascimento deixa os Transportes

Por ser proprietário de uma empresa de navegação, o senador disse que haveria um cruzamento de interesses que acabaria criando problemas para os negócios e a política. Resumindo a natureza dos constrangimentos a que poderia ser submetido, Maggi disse: “Eu não quero estar sentado de um lado da mesa (de ministro) para decidir uma coisa pelo governo. E, depois, mudar de cadeira para decidir outra coisa”.

Depois do telefonema para a presidente, o senador e ex-governador do Mato Grosso voltou a dizer que o ex-chefe do Departamento Nacional de Infraestrutura de Transportes (Dnit) Luiz Antonio Pagot, que depõe nesta terça-feira, 12, no Senado, não via atirar em ninguém do governo. “Ele vai apenas mostrar como todas as decisões são tomadas por um colegiado. Ninguém decide ou faz obras escondido”, afirmou.

publicidade

publicidade

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.