As informações e opiniões formadas neste blog são de responsabilidade única do autor.

Blairo Maggi é cotado para o Ministério dos Transportes

Bruno Siffredi

06 de julho de 2011 | 17h56

Tânia Monteiro, de Brasília

O senador Blairo Maggi (PR/MT) saiu bastante irritado da reunião dos senadores do partido com a ministra de Relações Institucionais, Ideli Salvatti, realizada agora à tarde. Ele não gostou da forma como foi anunciado o afastamento definitivo de Luiz Antônio Pagot da direção geral do Departamento Nacional de Infraestrutura de Transportes (DNIT), depois de denúncias de corrupção publicadas pela imprensa. Apesar da insatisfação de Maggi, fontes ligadas ao Planalto dizem que ele é um dos cotados para comandar os Transportes, substituindo Alfredo Nascimento, que saiu do cargo nesta quarta-feira, 6, sob pressão das denúncias.

A indicação de Maggi, no entanto, pode não ser confirmada rapidamente, já que a presidente Dilma gosta de Paulo Sérgio Passos, que assumirá interinamente a pasta. Paulo Sérgio Passos, hoje secretário executivo do Ministério dos Transportes, comandou a pasta no ano passado, quando o então ministro Alfredo Nascimento saiu para campanha eleitoral. Passos é filiado ao PR, o que, segundo fontes, “não é tão ruim assim para a presidente”.

Outras fontes no Congresso dizem que, apesar de Maggi ser cotado para os Transportes, há muitos “poréns” em torno de seu nome.

Tânia Monteiro, de Brasília

O senador Blairo Maggi (PR/MT) saiu bastante irritado da reunião dos senadores do partido com a ministra de Relações Institucionais, Ideli Salvatti, realizada agora à tarde. Ele não gostou da forma como foi anunciado o afastamento definitivo de Luiz Antônio Pagot da direção geral do Departamento Nacional de Infraestrutura de Transportes (DNIT), depois de denúncias de corrupção publicadas pela imprensa. Apesar da insatisfação de Maggi, fontes ligadas ao Planalto dizem que ele é um dos cotados para comandar os Transportes, substituindo Alfredo Nascimento, que saiu do cargo hoje, sob pressão das denúncias.

A indicação de Maggi, no entanto, pode não ser confirmada rapidamente, já que a presidente Dilma gosta de Paulo Sérgio Passos, que assumirá interinamente a pasta. Paulo Sérgio Passos, hoje secretário executivo do Ministério dos Transportes, comandou a pasta no ano passado, quando o então ministro Alfredo Nascimento saiu para campanha eleitoral. Passos é filiado ao PR, o que, segundo fontes, “não é tão ruim assim para a presidente”.

Outras fontes no Congresso dizem que, apesar de Maggi ser cotado para os Transportes, há muitos “poréns” em torno de seu nome.

publicidade

publicidade

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.