As informações e opiniões formadas neste blog são de responsabilidade única do autor.

Barbosa não demove tucanos de defesa por mínimo de R$ 600,00

Jennifer Gonzales

15 de fevereiro de 2011 | 12h16

Eduardo Bresciani

A exposição do secretário executivo do Ministério da Fazenda, Nelson Barbosa, não demoveu os deputados do PSDB de defender a elevação do salário mínimo de R$ 600,00 para este ano. Na avaliação dos tucanos, há margem para dar um aumento acima do valor de R$ 545,00, defendido pelo governo.

“O argumento do governo é com base na negociação feita com as centrais sindicais, mas nós entendemos que há margem para dar um valor maior. É possível e cabe tranquilamente no Orçamento”, afirmou o líder do PSDB, Duarte Nogueira (SP), após a exposição.

O deputado Carlos Sampaio (PSDB-SP) afirma que é possível elevar o valor do mínimo porque o governo estaria prevendo uma receita abaixo do que realmente vai acontecer em 2011.

“A visão que a gente tem é de que há a possibilidade de se chegar aos R$ 600,00 e o governo não tem justificativas técnicas para negar isso. A receita para este ano está subestimada em R$ 17 bilhões se formos pegar o ritmo do crescimento de arrecadação no ano passado”, observa Sampaio.

O líder do PSDB argumenta ainda que um aumento maior do mínimo poderia ajudar os trabalhadores em frente ao crescimento da inflação, que tem prejudicado mais as pessoas que tem rendimento mais baixo.

publicidade

publicidade

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.