Assessor do presidente do PT-SP cria ‘pedagiômetro’
As informações e opiniões formadas neste blog são de responsabilidade única do autor.

Assessor do presidente do PT-SP cria ‘pedagiômetro’

Camila Tuchlinski

12 Julho 2010 | 16h54

Rodrigo Alvares

Um dos principais temas da campanha de Aloizio Mercadante (PT) ao governo do Estado de São Paulo inspirou a criação de uma ferramenta que estima em tempo real o quanto se arrecada nos pedágios paulistas. O site Pedagiômetro foi idealizado pelo programador Eric Mantoani e o jornalista Keffin Gracher – assessor do presidente do PT-SP, Edinho Silva. Keffin também trabalhou como motorista e assistente parlamentar de Mercadante, em Brasília. Ele foi exonerado em dezembro de 2009. De acordo com a assessoria de Edinho Silva, o jornalista não trabalha na campanha do senador.

pedagiometro_reproducao

O site entrou no ar no último dia 1º e utiliza os relatórios de arrecadação das concessionárias que são apresentados anualmente à Assembleia Legislativa do Estado de São Paulo. O mecanismo funciona de forma semelhante ao impostômetro, criado pela Federação das Associações Comercias de São Paulo – que já teve como presidente o candidato a vice de Geraldo Alckmin (PSDB), Guilherme Afif Domingos (DEM) -, para medir o recolhimento de tributos por contribuintes do Brasil.

Em seus discursos, Mercadante têm atacado a gestão tucana nas estradas paulistas. Na última sexta, 9, o petista disse que vai baixar as tarifas mesmo que seja “necessário prorrogar o prazo de concessão”. O candidato do PSDB ao governo do Estado de São Paulo, Geraldo Alckmin, esteve hoje em Ibitinga (SP), onde respondeu a questionamentos sobre os pedágios nas estradas paulistas.

Alckmin defendeu que o modelo de concessão trouxe grandes investimentos para o Estado, sem uso de dinheiro público. Segundo ele, isso possibilitou ao governo investir mais na educação, na saúde, no saneamento e na manutenção das rodovias e obras novas. “Aí, o governo pode recuperar 12 mil quilômetros de vicinais, que são os chamados caminho da produção. Já o caso específico que precisa ser avaliado, nós vamos avaliar caso a caso”, afirmou.

De acordo com a assessoria de Edinho Silva, Keffin não trabalha na campanha de Mercadante. O jornalista não foi localizado.

selinho_twitter2

Mais conteúdo sobre:

InternetpedagiômetroPT