As informações e opiniões formadas neste blog são de responsabilidade única do autor.

Após suposto acesso a dados pessoais, Kassab chama hackers de vândalos

Lilian Venturini

23 de junho de 2011 | 11h52

Lilian Venturini, do estadão.com.br

O prefeito de São Paulo, Gilberto Kassab (sem partido), chamou de vândalos os hackers que supostamente teriam publicado na internet dados pessois dele e da presidente Dilma Rousseff, nesta quinta-feira, 23. Em seu perfil no Twitter, Kassab qualificou a ação do grupo como “lamentável”.

A publicação dos supostos dados (números do CPF e do PIS, data de nascimento, telefones, signo) foi anunciada, também no Twitter, pelo grupo LulzSecBrazil, mesmo que tirou do ar sites do governo brasileiro na madrugada de quarta-feira, 22. Muitas dessas informações, no entanto, são públicas e constam, por exemplo, na prestação de contas dos políticos durante campanhas eleitorais.

“Fatos como esse mostram como a tecnologia precisa avançar para impedir a ação dos vândalos”, completou Kassab ao comentar a ação. O prefeito também aproveitou dar solidariedade à presidente Dilma. “Minha solidariedade à presidenta Dilma que, como eu, foi pessoalmente vítima desta truculência.”

A assessoria de imprensa de Dilma informou que a presidente não iria se manifestar sobre o ocorrido, já que o Serviço de Processamento de Dados (Serpro) assegurou que nenhum dado foi violado durante a ação do grupo. Ainda de acordo com a assessoria, as supostas informações publicadas são de conhecimento público e facilmente encontradas na internet.

Tudo o que sabemos sobre:

DilmahackersKassab

publicidade

publicidade

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.