As informações e opiniões formadas neste blog são de responsabilidade única do autor.

Após desmarcar viagem três vezes, Dilma visita Uruguai

Lilian Venturini

29 de maio de 2011 | 17h25

Ariel Palacios, enviado especial a Montevidéu

A presidente Dilma Rousseff desembarcará nesta segunda-feira, 30, pela primeira vez na capital uruguaia desde que tomou posse em janeiro passado. A visita será breve – de apenas cinco horas – mas promete ser intensa, já que a presidente brasileira, na reunião com o presidente uruguaio José “Pepe” Mujica, assinará mais de uma dezena de acordos bilaterais. A viagem a Montevidéu foi desmarcada ao menos três vezes, uma delas devido a problemas de saúde da presidente Dilma.

Os dois presidentes, segundo o Itamaraty, “examinarão assuntos da agenda global e regional”, além do andamento dos principais projetos da agenda bilateral. A idéia dos dois governos é a de acelerar obras de infraestrutura para “dinamizar” a integração, especialmente entre o norte do Uruguai e o a região meridional do Rio Grande do Sul.

O mercado brasileiro tornou-se o principal destino das exportações uruguaias. Simultaneamente, o Brasil é o principal fornecedor externo do Uruguai. Em 2010 o intercâmbio comercial foi de US$ 3 bilhões, o equivalente a um aumento de 19,4% em comparação com o ano anterior.

Na sexta-feira, 27, o embaixador brasileiro em Montevidéu, João Carlos de Souza-Gomes, indicou à imprensa que entre os acordos a serem assinados estão a construção de uma segunda ponte sobre o rio Jaguarão, na fronteira entre ambos países, além da interconexão ferroviária entre o Brasil e o Uruguai na cidade de Rivera. Além disso, destacou o início das obras que pretendem estabelecer a interconexão elétrica uruguaio-brasileira. Souza-Gomes também afirmou que os dois governos planejam reativar a hidrovia da Lagoa Mirim, na fronteira.

A previsão é que a presidente Dilma desembarque às 11h30 na Brigada Aérea Número 1 de Montevidéu e retorne às 16h15.

Adiamentos. A viagem presidencial a Montevidéu estava prevista originalmente para o dia 31 de janeiro. No entanto, por problemas de agenda foi transferida e confirmada posteriormente pelo chanceler Antônio Patriota para o dia 16 de maio. Por questões de saúde, a data foi novamente modificada, com a mudança da viagem para o dia 23 desse mês. A agenda foi outra vez alterada para adiar o desembarque de Dilma para esta segunda-feira.

Tudo o que sabemos sobre:

DilmaUruguaiviagem

Tendências: