As informações e opiniões formadas neste blog são de responsabilidade única do autor.

Após Bolsa Família e sindicalistas, Dilma prestigia movimento negro

Lilian Venturini

11 de março de 2011 | 16h42

Roldão Arruda, de O Estado de S. Paulo

Depois de anunciar o aumento no valor do Bolsa Família e de receber sindicalistas em Brasília, a presidente Dilma Rousseff prepara-se para prestigiar organizações do movimento negro. Ela deve participar no dia 21 da entrega dos prêmios do Selo de Educação para a Igualdade Racial. Serão premiadas as 100 melhores experiências de escolas de ensino básico e secretarias municipais e estaduais de educação na área de combate ao preconceito étnico-racial. Na mesma ocasião, a presidente deve lançar oficialmente no País o Ano Internacional para Afrodescendentes, instituído no ano passado pela ONU.

A presença de Dilma está sendo anunciada pela Secretaria de Política de Promoção da Igualdade Racial (Seppir), que organiza o evento. A escolha do dia 21 de março se deve ao fato de a data marcar, no calendário da ONU, o Dia Internacional para a Eliminação da Desigualdade Racial. Também se comemora nesse dia a criação da Seppir, que está completando oito anos.

A titular da secretaria, a ministra Luiza Barros, ainda deve aproveitar a data para anunciar suas principais metas de trabalho para este ano. Antes de chegar ao cargo atual, Luiza foi militante do Movimento Negro Unificado e chefiou, entre 2008 e 2010, no governo de Jacques Wagner (PT), a Secretaria de Promoção da Igualdade do Estado da Bahia.

Tendências: