As informações e opiniões formadas neste blog são de responsabilidade única do autor.

Ao falar com raiva, Dilma faz Serra ficar meigo

Armando Fávaro

21 de abril de 2010 | 14h34

Por Ana Paula Scinocca, de Brasília

O senador Tasso Jereissati (PSDB-CE) e o  pré-candidato tucano à Presidência, José Serra (PSDB), nunca foram melhores amigos. Pelo contrário. A relação entre eles sempre foi pautada por rusgas, sobretudo devido ao fato de Tasso ter apoiado Ciro Gomes (PSB) e não Serra na campanha de 2002. Ao que tudo indica, pelo menos da parte de Tasso, a relação tem melhorado. Ontem, 20, no Senado, disse que nunca o clima esteve tão bom para Serra no Ceará e rasgou elogios ao colega de partido. “Ele está diferente. Está o Serrinha paz e amor”, disse. Depois, ao comentar a postura da adversária de Serra, a ex-ministra Dilma Rousseff (PT), o senador afirmou que a petista fala com mágoa. “A Dilma passa tanto rancor que o Serra fica meigo ao lado dela.”

publicidade

publicidade

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.