As informações e opiniões formadas neste blog são de responsabilidade única do autor.

Ana de Hollanda diz que brasileiros precisam consumir mais cultura

Camila Tuchlinski

03 de janeiro de 2011 | 22h14

A nova ministra da Cultura, Ana de Hollanda, disse nesta segunda-feira que sua gestão será de “continuidade e avanços” e se comprometeu a manter programas criados nos últimos anos, como os Pontos de Cultura e os projetos do Mais Cultura. “A minha gestão jamais será sinônimo de abandono do que foi ou do que está sendo feito. Não quero a casa arrumada pela metade, as coisas se desfazendo pelo caminho, a pintura deixada no cavalete por falta de tinta”.

ADSUPLA990.jpg

Suplicy samba com passistas durante cerimônia. Foto: André Dusek/AE

Dentro do auditório, com quase mil pessoas, mais música, tocada por uma bateria de escola de samba, que levou o senador Eduardo Suplicy (PT-SP) a cair no samba com um grupo de passistas.

A nova ministra disse que a ascensão social conquistada durante o governo do ex-presidente Lula tem que ser complementada pelo acesso à cultura e informação, na gestão da presidenta Dilma Rousseff. “É preciso ampliar a capacidade de consumo cultural dessa multidão de brasileiros que está ascendendo. Até aqui, essas pessoas têm consumido mais eletrodomésticos que cultura”, avaliou.

Com informações da Agência Brasil

Tudo o que sabemos sobre:

Ana de HollandaculturaSuplicy

publicidade

publicidade

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.