As informações e opiniões formadas neste blog são de responsabilidade única do autor.

Álvaro Dias defende Índio da Costa e acusa PT de imaturidade política

Ricardo Chapola

21 Julho 2010 | 19h57

Ricardo Chapola

Descartado para a vaga de vice-presidente da República na chapa de José Serra (PSDB), o senador Álvaro Dias (PSDB) atacou nesta quarta-feira, 21, o PT ao dizer que o partido foi imaturo na interpretação das declarações do atual vice tucano, deputado federal Índio da Costa (DEM-RJ), sobre as supostas relações com as Forças Armadas Revolucionárias da Colômbia (Farc).

“Imaturidade foi a exploração política que o PT fez do episódio, e não a conduta de Índio”, disse o senador em defesa da competência do vice. A escolha de Índio da Costa para a vice de Serra foi alvo de críticas de adversários, que consideram o deputado um político ainda muito jovem.

Na mesma linha de discurso de Serra e do presidente do PSDB, senador Sérgio Guerra (PE), Álvaro Dias ainda considerou que “em nenhum momento Índio da Costa disse algo de novo”. O senador destacou que a suposta ligação já foi apontada outras vezes, e que o PT usou a questão de forma eleitoreira depois que o candidato a vice a mencionou.

Com a intenção de relativizar a repercussão das declarações de Índio, veiculadas em vídeo na internet e removidas da rede logo em seguida, Dias afirmou ser um assunto de pouca relevância no cenário de disputa presidencial. “Não merece o tanto de espaço adquiriu”, disse.

As declarações de Índio da Costa envolvendo o PT e o narcotráfico foram alvo de crítica do ministro do Planejamento, Paulo Bernardo, que atribuiu ao vice “ter comportamento de idiota”. Para Álvaro Dias, o PSDB nada fará em relação a esta agressão. “Nós prezamos em manter um debate elevado. O ministro do Planejamento foi infeliz e agrediu indevidamente um parlamentar como Índio, um rapaz e um político dotado de muitas prerrogativas institucionais”.

selinho_twitter2

Mais conteúdo sobre:

Álvaro DiasFarcÍndio da Costa