As informações e opiniões formadas neste blog são de responsabilidade única do autor.

Alexandre Kireeff (PSD) é eleito prefeito de Londrina (PR)

Bruno Siffredi

28 de outubro de 2012 | 18h16

Julio Cesar Lima, enviado especial a Londrina

Em uma das eleições mais disputadas entre as cidades do Paraná, Alexandre Kireeff (PSD) foi eleito prefeito de Londrina (405 quilômetros de Curitiba) por menos de três mil votos de diferença contra Marcelo Belinati (PP) que liderou a disputa até a contagem de 97% das urnas. No final, Kireeff venceu por 50,53% (141.027 votos) a 49,47% (138.049 votos) . Em seu primeiro discurso, logo após a contagem dos votos dedicou a vitória a uma nova “política”. “Quem venceu não foi a pessoa Alexandre Kireeff. Foi a ideia de uma nova política”, disse.

Segundo ele, a população entendeu, após três prefeitos cassados, que a cidade precisava de reciclar. “Nossa proposta de renovação prosperou. A candidatura iniciou com percentuais muito baixos, mas nos mantivemos fiéis à nossa proposta. Neste momento final, conseguimos na última hora virar o resultado”, disse ao portal bonde.com.

Já nas outras cidades que tiveram segundo turno : Cascavel, Maringá e Ponta Grossa o PT foi derrotado em todas e contrariou a projeção de ampliar, juntamente com a vitória na capital, sua base para a campanha ao governo do estado em 2014, da ministra chefe da Casa Civil Gleisi Hoffmann.

Em Cascavel Edgar Bueno (PDT) venceu o Professor Lemos (PT) por 55,56% (88.827 votos) contra 44,44% (71.035). Em Ponta Grossa a vitória foi de Marcelo Rangel (PPS) com 50,48% (88.611 votos) contra 49,52% de Péricles de Mello (PT) (86.929 votos). Em Maringá Carlos Roberto Pupin (PP) bateu Ênio Verri (PT) por 53% (104.482 votos) a 47% (92.646 votos).

Apesar das derrotas, ainda pela manhã, Gleisi Hoffmann havia considerado positivo o balanço das eleições. “Independentemente do resultado, ir para o segundo mostra que a população tem entendido nosso trabalho”, disse.

 

Tudo o que sabemos sobre:

eleições 2012Londrina

publicidade

publicidade

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.