As informações e opiniões formadas neste blog são de responsabilidade única do autor.

Aleluia sobre ser vice de Serra: “Não falo sobre hipótese”

Camila Tuchlinski

24 de junho de 2010 | 17h30

Por Carolina Freitas

O deputado federal José Carlos Aleluia (DEM – BA) chegou às 17 horas ao QG da campanha do PSDB, o edifício Joelma, no centro da cidade de São Paulo. Um dos nomes cotados para ocupar o posto de vice do presidenciável José Serra (PSDB), Aleluia tentou evitar o assunto. “Não há absolutamente nada de novo”, afirmou o deputado. Questionado se gostaria, caso fosse convidado, de compor chapa com Serra, respondeu: “Não falo sobre hipótese”.

Oficialmente, Aleluia veio ao escritório da campanha para uma reunião com um dos coordenadores de campanha de Serra, o ex-secretário Xico Graziano, e representantes dos partidos aliados, PPS e PTB. Dentre os assuntos em pauta, a elaboração do programa de governo do Serra. “Eu não trato da parte política. Política, é com o Rodrigo Maia (presidente nacional do DEM)”, desconversou Aleluia. E insistiu que a decisão sobre a composição da chapa tucana à Presidência caberá aos presidentes dos partidos aliados.

O deputado disse não ter falado com Serra desde o dia 12 de junho, quando ocorreu o lançamento da candidatura do tucano em Salvador. “Lá, dei-lhe apenas um abraço. Nada mais.” Segundo Aleluia, faz tempo também que ele não fala com o presidente nacional do PSDB, Sérgio Guerra. “Há mais de 15 dias não falo com Guerra, até para evitar esse assunto (sobre o vice).”

Um dia depois da pesquisa CNI/Ibope que trouxe pela primeira vez a presidenciável do PT, Dilma Rousseff, à frente de José Serra (PSDB) na corrida presidencial, o comando de campanha do tucano e de partidos aliados, como o DEM, decidiu fazer uma reunião na capital para fechar a questão do vice na chapa do PSDB e discutir os rumos da campanha. Lideranças da legenda, como o presidente nacional da sigla, senador Sérgio Guerra (PE) e o presidenciável José Serra devem participar do encontro.

Tudo o que sabemos sobre:

AleluiaDEMPSDBSerra

publicidade

publicidade

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.