As informações e opiniões formadas neste blog são de responsabilidade única do autor.

Alckmin: posição de Apolinário é ‘absolutamente irrelevante’

luisbovo

17 de junho de 2010 | 15h48

Por Roberto Almeida

O candidato tucano ao governo paulista, Geraldo Alckmin, classificou hoje como “absolutamente irrelevante” a decisão do vereador Carlos Apolinário (DEM), que preferiu ir na contramão de seu partido e apoiar o petista Aloizio Mercadante na corrida ao Palácio dos Bandeirantes. “O importante é o apoio do DEM, que é um fato relevante. Temos o apoio de um grande partido, com dezenas de prefeitos, inclusive o da capital”, disse nesta quinta-feira (17), em referência a Gilberto Kassab. “(A decisão de Apolinário) é um caso isolado, absolutamente irrelevante.”

Houve, no entanto, mal-estar com a situação, já que o DEM compõe a chapa de Alckmin e indicou o vice, Guilherme Afif Domingos. Apolinário foi afastado ontem (16) da liderança da sigla na Câmara de São Paulo por seus colegas de bancada. “Não sei o que motivou (a adesão ao PT). O que é importante é o apoio do partido. Em um partido grande pode ter alguém que tenha uma posição diferente”, contemporizou Alckmin.

O candidato tucano inaugurou nesta quinta-feira, em São Paulo, a “Casa Mário Covas”, QG de operações do comando de campanha dedicado à elaboração de seu programa de governo. Os grupos de trabalho serão coordenados pelo deputado José Aníbal (PSDB). O programa de governo deve ser colaborativo, com previsão de ficar pronto até o fim de julho.

Tudo o que sabemos sobre:

ApolinárioGeraldo AlckminGilberto Kassab

publicidade

publicidade

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

Tendências: