As informações e opiniões formadas neste blog são de responsabilidade única do autor.

Dilma Rousseff recebe a faixa de Lula e promete governar para todos

Camila Tuchlinski

01 de janeiro de 2011 | 13h57

Carol Pires, Rosa Costa, Rosana de Cássia, Tânia Monteiro, Rodrigo Alvares e Fernando Nakagawa

Depois de receber a faixa presidencial, no parlatório do Palácio do Planalto, a presidente Dilma Rousseff (PT) dedicou boa parte do seu segundo discurso, dirigido aos populares, a elogios ao ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva (PT), que deixou o local emocionado. Dilma declarou-se emocionada pelo encerramento do mandato “do maior líder popular que o País já teve” e de quem teve o privilegio de receber apoio e convivência.

Segundo ela, a alegria da posse se mistura com a emoção da despedida de Lula. “Mas Lula está conosco. A distância de um cargo não significa nada para um homem de tamanha grandeza e generosidade” afirmou.

A presidente voltou a pedir a união de todos para o bem do País. E citando uma líder indiana que disse que não se pode trocar aperto de mãos com punhos fechados, declarou: “Pois eu digo que minhas mãos vão estar abertas e estendidas para todos, desde os nossos aliados de primeira hora até aqueles que não nos acompanharam no processo eleitoral. É com esse espírito de união que eu assumo o governo do meu país”, afirmou. “Não peço que ninguém abdique de suas convicções. Buscarei o apoio, respeitarei a crítica”, acrescentou.

Veja abaixo os principais momentos e os bastidores da posse da nova presidente do Brasil, Dilma Rousseff:

17h41 – Lula entra no carro presidencial e se despede do público.

17h36 – Chorando, Lula se despede de seus ministros e se dirige à multidão nas cercanias enquanto Dilma e Temer retornam para o interior do Palácio do Planalto, onde a presidente dá posse aos ministros de seu governo.

17h33 – Lula desce a rampa do Palácio do Planalto de braços dados com Dona Marisa e Dilma, acompanhados por Michel Temer.

17h29 – O ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva está neste momento no salão principal do Palácio do Planalto, abraçando e tirando fotos com ministros. Lula aguarda o momento para descer a rampa do Planalto. Há pouco, populares gritavam: “Lula, cadê você? E vim aqui só pra te ver”.

17h24 – Dilma recebe cumprimentos de autoridades estrangeiras – entre elas a secretária de Estado dos EUA, Hillary Clinton; o presidente da Venezuela, Hugo Chávez e seu colega uruguaio, Jose Mojica.

17h15 – Durante o discurso da presidente Dilma Rousseff no parlatório do Palácio do Planalto, o ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva, ficou aguardando no Salão Leste. Nesse local, Dilma e Lula participam agora de cerimônia de cumprimentos, que reune chefes de Estado e de governo estrangeiros que viajaram a Brasília para a cerimônia de posse. Os veículos que formam o comboio responsável por levar Lula à Base Aérea de Brasília já estão aos pés da rampa do Palácio do Planalto, prontos para cumprir o roteiro. De Brasília, o ex-presidente seguirá para São Bernardo do Campo (SP).

CELSO11_1.jpg

Lula entrega a faixa presidencial a Dilma Rousseff. Foto: Celso Junior/AE

17h06 – “Para governar um país do tamanho do Brasil, é preciso ter grandes sonhos”, diz a presidente, que pede o apoio de todos. “Se todos trabalharmos para o Brasil, o Brasil nos devolverá em dobro. Que todos nós possamos construir um mundo de paz. Quero dizer que quero que as transformações continuem. Tenho certeza de que podemos tornar o Brasil um dos melhores países para se viver”, diz a presidente ao encerrar o discurso.

17h03 – Visivelmente emocionada, Dilma fala que “o meu sonho é o sonho de qualquer cidadão. De que uma mãe e um pai possam oferecer aos filhos condições que melhores que eles passaram”. “Este é o desafio para este País”.

17h01 – Dilma: “Não peço a ninguém que abdique de suas convicções. É o embate de ideias que move grandes democracias como a nossa”.

16h59 – “Reafirmo aqui outro compromisso: com muito carinho, para os mais necessitados, governarei para todos os brasileiros e todas as brasileiras”. Dilma afirma que manterá a mão aberta para a oposição.

16h58 – A presidente presta mais uma homenagem a José Alencar: “Que exemplo de coragem e amor à vida esse homem nos dá”. “Eu e Michel Temer nos sentimos honrados em seguir o caminho deles”.

16h56 – Dilma: “A tarefa de suceder o presidente Lula é desafiadora. A vontade mudança do nosso povo levou um operário à Presidência do Brasil. Seu nome já está cravado no coração do povo. Hoje, o presidente Lula deixa o governo depois de oito anos, período em que coordenou as mais diversas mudanças no País.”

16h54 – Após a execução do Hino Nacional, Lula deixa o parlatório para o discurso de Dilma. “Eu estou muito emocionada pelo encerramento do mandato do maior líder que este país já teve”, afirma a presidente. “Conviver todos esses anos com o presidente Lula me deu a dimensão do governante justo”.

16h48 – Dona Marisa retira a faixa presidencial de Lula, que a entrega para Dilma. Os dois se abraçam.

16h45 – Dilma e Temer cumprimentam Lula e Dona Marisa. O presidente ergue as mãos da sucessora e se dirige com ela ao parlatório. Assim que Dilma chegou em frente ao Palácio do Planalto, ao ser questionado por jornalistas que acompanham a cerimônia se estava feliz, Lula respondeu positivamente com o dedo.

snmnmnds.jpg

Foto: Wilton Junior/AE

16h42 – Lula já está na rampa do Palácio do Planalto com a faixa presidencial para entregá-la a Dilma, que acaba de descer do carro. A presidente eleita acena para Lula antes de subir.

16h37 – A presidente sobe no Rolls-Royce junto com sua filha em direção ao Palácio do Planalto e acena para a multidão.

16h34 – Nova comandante suprema das Forças Armadas, Dilma beija a bandeira do Brasil durante a revista da tropa.

16h27 – Dilma Rousseff deixa o Congresso e passa em revista a tropa. No momento, é disparada a tradicional salva de 21 tiros de canhão.

EDED2664.jpg

Dilma, ao final da cerimônia de sua posse, no Congresso. Foto: Ed Ferreira/AE

16h19 – Rolls-Royce da Presidência da República, usado nas cerimônias de posse, tem uma nova placa. Agora a placa de cores verde e amarela com o Brasão da República traz a inscrição “Presidenta da República”. A placa está fixada nos para-choques dianteiro e traseiro do veículo, que está sendo usado hoje por Dilma.

16h16 – A mãe da presidente Dilma Rousseff, Dilma Jane Rousseff, disse há pouco que gostou muito do primeiro discurso de sua filha como presidente da República. “Gostei muito. Estou muito feliz”, disse a mãe da presidente, ao deixar o Congresso Nacional. Dilma Jane foi muito assediada pela imprensa, tanto na chegada quanto na saída. Ela disse que já se mudou para Brasília e que gosta da cidade, que já conhecia.

16h13 – O presidente Luiz Inácio Lula da Silva está, neste momento, no Salão de audiências do Palácio do Planalto, na janela de frente para a Praça dos Três Poderes, com a Dona Marisa, acenando e mandando beijos para a população que está na praça. Quando Lula apareceu pela primeira vez foi ovacionado pelas pessoas. O presidente está acompanhado também dos filhos e netos, aguardando a chegada da presidente Dilma Rousseff ao Planalto.

16h05 – Cerca de 20 servidores terceirizados estão tentando secar a rampa do Congresso com rodos e com um secador, para permitir a saída da presidente Dilma Rousseff. Com o fim da chuva que atingia a Esplanada dos Ministérios, Dilma deverá sair do Congresso pela rampa, e não pela chapelaria, que é um acesso mais restrito.

POPULARES2.jpg

Populares aguardam a cerimônia de posse da presidente Dilma em frente ao Palácio do Planalto. Foto: Wilton Junior/AE

15h57 – O presidente Luiz Inácio Lula da Silva acabou de chegar ao Palácio do Planalto, onde, daqui a pouco, receberá a presidente Dilma Rousseff para  cerimônia de transmissão da faixa presidencial. Lula esperou a presidente Dilma encerrar seu discurso no Congresso para sair do Palácio da Alvorada e chegou pela lateral do Planalto, sendo pouco notado pelos populares que estão à frente do Palácio.

15h56 – Sarney: “Temos certeza que vossa excelência irá realizar um grande mandato. De paz social, de convivência harmoniosa. Há uma palavra que domina o sentimento de todos os brasileiros. Essa palavra é confiança”. Sarney agradece a presença das autoridades estrangeiras e encerra a sessão solene que deu posse à presidente Dilma Rousseff.

15h52 – O presidente do Senado afirma que “Lula colocou o Brasil em outro patamar” e ressalta a Dilma que ela terá um grande aliado em seu vice, Michel Temer, “que muito atuou como articulador na sua campanha”.

15h49 – Sarney diz que “um bom governo é aquele que faz a felicidade do povo, numa aliança inquebrantável”.

15h45 – “Mulher não é só coragem, é carinho também. É com esse carinho que quero cuidar de todos os brasileiros e que assim tenhamos paz no mundo”, diz a presidente ao encerrar seu discurso.

15h43 – Dilma dá um recado à oposição: “Mais uma vez estendo minha mão aos partidos de oposição e as parcelas da sociedade que não estiveram conosco na recente jornada eleitoral”. Com a voz embargada, Dilma diz que é “presidente de todos os brasileiros” e garante que a corrupção será combatida repetidamente.

foto.JPG

15h41 – “Quero convocar todos a participar do esforço de transformação do nosso País”. Dilma reafirma a defesa das liberdades individuais, de culto e de imprensa.

15h38 – “Nossa tradição de defesa da paz não permite qualquer indiferença frente aos arsenais nucleares”, afirma a presidente. “O destino de um país não se resume à ação de seu presidente”.

15h35 – Dilma: “Considero uma missão sagrada do Brasil crescer a níveis altos sem prejudicar o meio amiente. O etanol, as energias hídricas, terão um grande papel”. Nossa política externa estará baseada na paz e na defesa do multilaralismo. Seguiremos fortalecendo nossas ligações com nossos vizinhos sul-americanos”.

15h32 – “O mundo vive num ritmo cada vez mais acelerado na tecnologia”. Dilma promete investir no setor e ressalta a importância de fazer o  mesmo na área cultural.

15h30 – Dilma ressalta o papel do pré-sal: “A melhor parcela desta riqueza, transformada em recursos públicos. Recusaremos os gastos apressados”.

15h28 – “Consolidar o Sistema único de Saúde será uma grande prioridade do meu governo. Vamos estabelecer parcerias com o setor privado no setor da Saúde”. Pesquisa feita pela Presidência há alguns meses revelou que a saúde foi apontada pela população como o maior problema do País.

15h26 – Dilma reforça promessas de campanha, como a ampliação de creches e pré-escolas. “Junto com a erradicação da miséria, será prioridade do meu governo a luta pela qualidade da educação, da saúde e da segurança”.

15h23 – Dilma: “Não faremos a menor concessão ao protecionismo dos países ricos”.

15h21 – Como o Estado adiantou, Dilma fala em “brasileiras e brasileiros” para reforçar a igualdade entre mulheres e homens que ela pretende reforçar durante a gestão dela, primeira mulher presidente do Brasil.

15h19 – Dilma elogia os brasileiros de norte a sul. Ela fala da vibrante economia do Nordeste, a biodiversidade no Norte, a produção agrícola no Centro-Oeste, a força industrial do Sudeste, e o pioneirismo do Sul.

15h17 – Do plenário, políticos tiram fotos e tuitam suas impressões da posse de Dilma.

15h16 – “Para fortalecer a nossa jovem democracia, é preciso garantir a estabilidade de preços, facilitando a nossa economia. É preciso um conjunto de medidas para a reforma tributária”, afirma Dilma.

15h14 – “Vivemos um dos melhores períodos da história nacional. Reduzimos sobretudo a nossa dívida social. A nossa histórica dívida social”. A presidente também fez um aceno para os presidentes anteriores a Lula.

15h12 – Dilma presta homenagem a José Alencar: “Que exemplo de coragem e de vida nos dá esse grande homem”.

15h10 – “Venho para abrir portas para que muitas outras mulheres no futuro sejam presidentas. Não venho para enaltecer a minha vida, mas glorificar a vida de cada mulher brasileira. Venho para consolidar a obra transformadora do presidente Luiz Inácio Lula da Silva”, declara Dilma.

15h07 – Dilma inicia seu primeiro discurso como presidente: “Pela decisão soberana do povo, hoje é a primeira que uma faixa presidencial cingirá o ombro de uma mulher. Sinto uma imensa honra por essa escolha do povo brasileiro”.

15h05 – A família de Dilma está na tribuna de honra. O ex-marido de Dilma, Carlos Araújo, inclusive.

15h04 – O ex-presidente Fernando Collor assiste à cerimonia sentado na segunda fileira de cadeiras.

15h02 – Um estranho no ninho: ACM Neto assiste a posse de Dilma sentado na Mesa Diretora.

15h01 – Dilma assina o documento de posse.

14h58 – No plenário não há espaço para todos sentarem-se. No centro, ficaram de pé os políticos aliados. Estão ali: Renan Calheiros, Alexandre Padilha, o governador do DF, Agnelo Queiroz, a senadora eleita Marta Suplicy.

14h53 – Dilma e Temer ouvem o Hino Nacional, cantado por José Sarney. O microfone esta vazando a voz do senador e  a voz dele se sobrepõe ao hino.

14h50 – Dilma Rousseff, acaba de prestar o compromisso constitucional, se comprometendo a cumprir a Constituição, observar as leis e promover o bem ao País. Ela e o vice, Michel Temer foram bastante aplaudidos, depois de manifestarem seus compromissos com o País. O presidente do Senado acaba de declarar Dilma e Temer empossados.

14h47 – José Sarney dá início à cerimônia: “Declaro aberta sessão solene do Congresso Nacional destinada a receber o compromisso constitucional e dar posse a excelentíssima senhora presidente da República, Dilma Rousseff, e ao excelentíssimo senhor vice-presidente da República, senhor Michel Temer”.

14h44 – Depois de cumprimentar dezenas de parlamentares, Dilma se dirige à mesa dos trabalhos ser empossada presidente do Brasil.

14h42 – As seguranças que acompanhavam a presidente eleita, Dilma Rousseff, do lado de fora do carro, no trajeto da Catedral de Brasília até o Congresso Nacional, chegaram literalmente ensopadas à Chapelaria do Senado.

14h40 – A presidente eleita é aplaudida ao entrar no plenário da Câmara dos Deputados. A plateia grita “olê, olê, Olá, Dilma, Dilma”.

14h38 – Ao lado de Dilma, o vice-presidente eleito, Michel Temer e o presidente da Câmara, Marco Maia.

14h35 – Dilma acaba de desmbarcar do carro. A presidente eleita foi cumprimentada por parlamentares e entrou no Congresso, onde posa para fotos com o presidente do Senado, José Sarney.

14h29 – O Rolls-Royce que leva Dilma se aproxima da Chapelaria do Congresso. Mesmo com a chuva, várias pessoas acompnharam o trajeto.

chuva.jpg

Foto: Dida Sampaio/AE

14h25 – Por caisa da chuva forte, Dilma percorrerá o trajeto com o carro fechado. Sarney e Marco Maia saíram da rampa, onde esperavam Dilma, e foram para a chapelaria. Os dragões da independência também foram deslocados para o local.

14h20 – A mãe da presidente eleita, Dilma Jane Rousseff,  e o ex-marido da nova presidente, Carlos Araújo, chegaram há pouco ao Congresso para acompanhar a cerimônia de posse.

14h17 – O presidente da Venezuela, Hugo Chávez, acaba de chegar ao Congresso. Ele evitou falar com a imprensa.

14h13 – Abaixo de chuva, comitiva da presidente eleita deve chegar à Catedral nos próximos minutos. Caso o clima continue assim, Dilma fará o trajeto para o Congresso num carro fechado.

14h09 – O presidente do Senado, José Sarney (PMDB-AP), destacou há pouco, ao chegar para a cerimônia de posse da presidente eleita, Dilma Rousseff, que ela terá um apoio maior do Congresso Nacional do que teve o presidente Lula nos últimos oito anos. “A base do governo é muito forte”, disse.

De acordo com Sarney, por causa da trajetória política de Lula, o governo dele “teve uma grande conotação política, até pela estrada que o trouxe ao poder”. “O governo Dilma deve ser mais voltado para a administração”, completou.

De acordo com Sarney, a prioridade do Congresso nos próximos quatro anos será aprovar a reforma política, projeto que nos últimos oito anos ficou parado no Legislativo.

14h06 – Dilma acaba de sair da Granja do Torto em direção à Catedral de Brasília.

13h54 – Movimentação em frente à Granja do Torto indica que Dilma deve deixar a residência nos próximos minutos.

13h41 – Já chegaram ao Congresso o Mahmoud Abbas, presidente da autoridade palestina, Filipe de Bourbon, príncipe de Astúrias, Fernando Lugo, do Paraguai e Jose Mojica do Uruguai.

Tudo o que sabemos sobre:

DilmaLulapossePresidência

publicidade

publicidade

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

Tendências: