As informações e opiniões formadas neste blog são de responsabilidade única do autor.

Começa o horário eleitoral gratuito na TV; Lula é o destaque

Bruno Siffredi

17 de agosto de 2010 | 12h12

Bruno Siffredi

Começou nesta terça-feira, 17, às 13 horas, o primeiro dia de horário eleitoral gratuito na televisão. Disputaram espaço na TV os candidatos à Presidência e à Câmara dos Deputados. A propaganda também será transmitida às 20h30.

No primeiro programa, o destaque foi o presidente Lula. Ele apareceu no jingle de José Serra (PSDB), que pediu ao eleitor para trocar um Silva por um Zé (Lula por Serra). Já Dilma Rousseff apresentou Lula duas vezes.

Leia abaixo como foi o primeiro programa:

13h24 – Marina aparece somente no final do vídeo, se apresentando brevemente ao telespectador. Vídeo surpreende pelo tom mais sóbrio que os demais.

13h22 – Propaganda de Marina começa com imagens da destruição ecológica e desmatamento, enquanto a voz da candidata fala sobre os efeitos da destruição do meio ambiente na vida na Terra. 

13h20 – Propaganda de Dilma termina com imagens da candidata brincando com seu cachorro em um parque.  

13h18 – “Nós demonstramos através de práticas que respeitamos o povo brasileiro”, diz Dilma em depoimento exibido após trecho com Lula. “Eu tenho a chance de consolidar um processo.”

13H17 – “Acho que não tem ninguém mais bem preparado no País para ser presidente”, diz Lula

13h16 – Vídeo repropõe depoimento de Lula, já exibido na propaganda partidária do PT, em que presidente relata escolha de Dilma como ministra de Minas e Energia após encontro “com aquela mulher de laptop”.

13h14 – Dilma fala sobre sua filha e a vida após sair da prisão. “Participei do processo de redemocratização”, diz a candidata. Vídeo cita primeiros cargos na vida pública, no Rio Grande do Sul.

13h13 – Biografia da presidenciável petista é exibida em detalhes, com atenção para episódio de sua prisão e depoimentos de colegas de carceragem. “A arte de aguentar uma cadeia é viver a cadeia”, diz Dilma.

13h10 – Propaganda da candidata do PT à Presidência começa com a voz em off de Dilma Rousseff, seguida pelo áudio do presidente Luiz Inácio Lula da Silva. A imagem de Dilma aparece pela primeira vez quando é exibido o vídeo da oficialização da sua candidatura.

13h08 – Propaganda do candidato do PSOL à Presidência, Plínio de Arruda Sampaio, conta detalhes sobre biografia do presidenciável. É citada atuação de Plínio como deputado federal durante Presidência de João Goulart, quando foi relator do projeto de reforma agrária.

13h07 – Propaganda eleitoral gratuita de Serra termina com jingle de campanha, que pede para o eleitor trocar o Silva (Lula) pelo Zé (José Serra).

13h04 – Programa de Serra mostra encontros do candidato com eleitores gravados pela campanha e conta história de superação. Serra volta a falar com o telespectador e reforça slogan: “Brasil pode mais.”

13h03 – Trecho sobre atuação de Serra como político cita criação do Fundo de Amparo ao Trabalhador (FAT) e presença de dois professores na sala de aula.

13h02 – Programa começa com candidato falando diretamente com os telespectadores. Em seguida, são mostrados trechos da biografia de Serra e depoimentos dos eleitores.

13h00 – Horário eleitoral gratuito na TV começa com propaganda do candidato do PSDB à Presidência, José Serra

NO RÁDIO: análise de Luciana Nunes Leal

O horário eleitoral da candidata do PT, Dilma Rousseff, no rádio, que começou às 7h desta terça-feira, 17, segue à risca o tom emocional que o presidente Luiz Inácio Lula da Silva quer imprimir à campanha. No encerramento do primeiro programa, foi ao ar uma música em ritmo sertanejo, como um “recado” de Lula a Dilma. “Deixo em tuas mãos o meu povo e tudo que mais amei / Mas só deixo porque sei, que vais continuar o que fiz”, diz um trecho do jingle choroso.

A campanha de José Serra apelou para a informalidade e uma dose de humor na estreia do programa eleitoral gratuito no rádio. Os personagens que dialogavam com o locutor falavam como pessoas humildes, de Minas Gerais e da Bahia. A certa altura, o locutor diz que um deles era “portador de deficiência visual grave” e ouve a resposta: “Pode dizer que sou cego mesmo.” O programa martelou o jingle com o refrão “Pro Brasil seguir em frente, sai o Silva e entra o Zé” e o próprio Serra falou de sua origem humilde, da experiência de viajar o País como presidente da UNE e do esforço para avançar nos estudos. Uma versão da música “Bate Coração”, de Elba Ramalho, encerrou o primeiro programa tucano no rádio.

13h00 – 13h00

selinho_twitter2

publicidade

publicidade

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.