As informações e opiniões formadas neste blog são de responsabilidade única do autor.

Abaixo-assinado por impeachment de Renan reúne mais de 552 mil nomes

Lilian Venturini

07 de fevereiro de 2013 | 14h38

O Estado de S.Paulo

O senador Renan Calheiros (PMDB-AL), recém-eleito para presidência do Senado, é alvo de outro abaixo-assinado na internet. Dessa vez, o objetivo é reunir 1,3 milhão de assinaturas para pedir o impeachment do parlamentar do comando da Casa. Até o começo da tarde desta quinta-feira, 7, 552.476 internautas haviam registrado apoio.

No fim de janeiro, antes da eleição para a presidência do Senado, movimentos anticorrupção lançaram um abaixo-assinado em que pediam para os parlamentares escolhere um nome “ficha limpa” para o cargo. Apesar de a campanha ter ultrapassado a meta de 100 mil nomes, Renan foi eleito por por 56 votos a 18, na última sexta-feira, 1º.

Na nova ação, o criador da petição, identificado por Emiliano Magalhães, promete levar as assinaturas ao Congresso e acredita que possa criar um “rebuliço”. “Se 1.360.000 se juntarem a nós, poderemos causar um rebuliço na mídia”, diz o texto.

Tudo o que sabemos sobre:

abaixo-assinadoRenan CalheirosSenado

publicidade

publicidade

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.