A semana política: quebra do sigilo da filha de Serra esquenta campanha e Ibope aponta liderança de Dilma Rousseff
As informações e opiniões formadas neste blog são de responsabilidade única do autor.

A semana política: quebra do sigilo da filha de Serra esquenta campanha e Ibope aponta liderança de Dilma Rousseff

Camila Tuchlinski

05 de setembro de 2010 | 17h37

Rodrigo Alvares

Segunda-feira (30/08)

3008
Vice-procuradora pede veto à candidatura de Roseana Sarney

Mariângela Gallucci

Com base na Lei da Ficha Limpa, a vice-procuradora-geral eleitoral, Sandra Cureau, defendeu hoje que o Tribunal Superior Eleitoral (TSE) barre a candidatura à reeleição da governadora do Maranhão, Roseana Sarney (PMDB), que é apoiada pelo presidente Luiz Inácio Lula da Silva. Num parecer encaminhado ao TSE, Sandra sustentou que Roseana Sarney é inelegível porque foi condenada pela prática de desvirtuamento de publicidade institucional com o objetivo de realizar propaganda eleitoral antes do permitido.

Impostômetro apaga e frustra agenda de Serra

Carolina Freitas

serra_paulo_liebert_ae_30082010.jpg
Serra à frente do impostômetro, no centro de SP. Foto: Paulo Liebert/AE

Uma falha no impostômetro, painel da Associação Comercial de São Paulo (ACSP), que contabiliza o imposto arrecadado em todo o País, frustrou nesta manhã os planos do candidato do PSDB à Presidência, José Serra, de acompanhar a virada que marcaria o recolhimento de R$ 800 bilhões em tributos. Em frente ao painel, localizado na região central da capital paulista, desde as 11h20, Serra esperava a virada, ao lado do candidato tucano ao governo de São Paulo, Geraldo Alckmin, e de líderes do PSDB e DEM.

Terça-feira (31/08)

3108-2

Documentos da Receita mostram que sigilo fiscal de filha de Serra foi violado

Leandro Colon e Ana Paula Scinocca

Documentos da investigação da Corregedoria da Receita Federal revelam que o sigilo fiscal de Verônica Serra, filha do candidato tucano à Presidência da República, José Serra, foi violado no dia 30 de setembro de 2009. O acesso foi feito pela funcionária Lúcia de Fátima Gonçalves Milan, que é lotada na Receita do município de Santo André (SP). A funcionária entrou no sistema e, segundo os documentos da Corregedoria a que o Estado teve acesso, ela coletou as declarações de Imposto de Renda (IRs) dos anos de 2008 e 2009.

Quarta-feira (1º/09)

0109

Sabatinas Estadão: Marina Silva

A candidata à Presidência da República pelo PV, Marina Silva, foi sabatinada pelos jornalistas Luiz Fernando Rila, Roldão Arruda e Flavia Tavares, do Grupo Estado.

Procuração para violar sigilo de Verônica Serra foi assinada por Atella Ferreira

Leandro Colon

Chama-se Antônio Carlos Atella Ferreira o autor da procuração usada para acessar as declarações de renda de Verônica Serra, filha de José Serra (PSDB). A Receita determinou nesta quarta-feira pela manhã a investigação sobre a autenticidade do documento. A assessoria de Verônica informou que ela não conhece a pessoa que assinou a procuração.

Política às 5: Sabatina com o candidato Paulo Skaf

O candidato do PSB ao Governo de São Paulo, Paulo Skaf, foi sabatinado pelos jornalistas André Marcarenhas e Adriana Carranca no programa “Política às 5”, da TV Estadão.

Candidato a deputado do PCdoB é acusado de usar banco de dados do ProUni para propaganda eleitoral

Rodrigo Alvares

Dezenas de estudantes bolsistas do Programa Universidade para Todos (ProUni) receberam na última terça-feira, 31, propaganda eleitoral não solicitada enviada pela equipe da campanha do candidato a deputado federal Gustavo Petta (PCdoB-SP). A acusação dos universitários é de que houve uso do banco de dados do programa.

O estudante de publicidade Ibrahim Cesar, 21, foi um dos primeiros a alertar para a irregularidade: “Percebi que meu nome estava completo e que a mensagem não era personalizada. Comecei a perguntar às pessoas pelo Twitter e na faculdade”.

petta1petta2

Quinta-feira (02/09)

0209

Governo descobriu quebra de sigilo de Verônica no dia 20 de agosto, comprova documento

Leandro Colon

Documentos da Corregedoria da Receita Federal obtidos pelo Estado comprovam que o órgão do governo descobriu no dia 20 de agosto a violação no sigilo fiscal de Verônica Serra, filha do candidato do PSDB à Presidência, José Serra. As consultas eletrônicas aparecem nas páginas 458 e 459 do processo aberto pela Corregedoria para investigar a quebra do dados do vice-presidente do PSDB, Eduardo Jorge, e de mais três tucanos.

PF divulga fotos de valores apreendidos em operação que investiga desvio no Banrisul

Rodrigo Alvares

A Polícia Federal divulgou fotos de valores apreendidos em busca realizada na Operação Mercari, que investiga possíveis desvios de recursos da área de marketing com prejuízo ao Banco do Estado do Rio Grande do Sul (Banrisul). A PF prendeu o superintendente de marketing do Banrisul, Walney Fehlberg, um representante da agência SL&M, Gilson Stork, e um diretor da DCS, Armando D’Elia Neto.

Nova imagem

Fotos: Divulgação

Os três foram presos em flagrante por peculato e lavagem de dinheiro porque durante as buscas em residências e empresas a PF apreendeu dinheiro sem origem identificada.

Política às 5: Sabatina com o candidato Celso Russomanno

O candidato do PP ao Governo de São Paulo foi sabatinado pelos jornalistas André Marcarenhas e Moacir Assunção no programa “Política às 5”, da TV Estadão.

Sexta-feira (03/09)

0309

Dilma mantém vantagem sobre Serra e venceria no 1º turno, aponta Ibope

Jair Stangler

A candidata do PT à Presidência da República, Dilma Rousseff, manteve a vantagem de 24 pontos sobre o tucano José Serra apontada na pesquisa Ibope/Estado/TV Globo feita entre os dias 24 e 26 de agosto. Segundo a nova pesquisa Ibope/Estado/TV Globo, feita entre os dias 31 de agosto e 2 de setembro, a petista tem 51% das intenções de voto (59% dos votos válidos) contra 27% do tucano.

Sargento que trabalhava no gabinete de Yeda Crusius é preso por espionagem

Rodrigo Alvares

O sargento Cesar Rodrigues de Carvalho, lotado no gabinete da governadora Yeda Crusius (PSDB) foi preso na manhã de hoje em Porto Alegre, após uma investigação do Ministério Público Estadual. O sargento é acusado de utilizar o Sistema de Consultas Integradas do Estado para levantar informações de investigações policiais, de partidos políticos, de candidatos a deputado, além de um ex-ministro e de um atual senador da República. O Ministério Público diz que continuará a investigação, pois há indícios de que oficiais de dentro da Casa Militar estariam envolvidos no esquema.

O promotor criminal de Canoas, Amilcar Macedo, deu detalhes sobre os acessos na tarde desta sexta-feira: “Eu ainda não consegui entender o por quê de ele estar acessando estes dados, que tipo de perigo à segurança da governadora isso poderia causar”.

Política às 5: Sabatina com o candidato Fábio Feldmann

O candidato do PV ao Governo de São Paulo foi sabatinado pelos jornalistas André Mascarenhas e Lucas de Abreu Maia no programa “Política às 5”, da TV Estadão.

Analista que acessou dados do tucano Eduardo Jorge em Minas é filiado ao PT

Renato Andrate

O analista tributário Gilberto Souza Amarante, que trabalha para Receita Federal no interior de Minas Gerais e acessou dez vezes os dados fiscais do vice-presidente do PSDB, Eduardo Jorge, é filiado ao Partido dos Trabalhadores (PT) desde 2001.

De acordo com os dados do Tribunal Superior Eleitoral (TSE), Amarante é um dos 276 filiados do PT que votam na cidade de Arcos, vizinha ao município mineiro de Formiga, onde o analista acessou, no dia 3 de abril de 2009, o CPF de Eduardo Jorge dez vezes em menos de um minuto.

Sábado (04/09)

0408-3

Eduardo Jorge teve dados fiscais violados dez vezes em Formiga, interior de Minas

Rui Nogueira e Renato Andrade, da Sucursal de Brasília

Seis meses antes de começar a série de violações de sigilos fiscais de dirigentes tucanos e familiares em Mauá e Santo André, municípios de São Paulo, um analista tributário do interior de Minas Gerais acessou dez vezes, em um único dia, os dados do vice-presidente do PSDB, Eduardo Jorge.

De acordo com levantamento feito pelo Serviço Federal de Processamento de Dados (Serpro), e obtido com exclusividade pelo Estado, os acessos foram feitos no dia 3 de abril de 2009, por um analista que trabalha na agência da Receita Federal em Formiga, 210 quilômetros de Belo Horizonte (MG).

O levantamento, feito a pedido da Corregedoria da Receita, responsável pelas investigações sobre as violações e vazamento de informações, mostra que o analista mineiro não foi a única pessoa no País que acessou os dados de Eduardo Jorge no primeiro semestre do ano passado.

Domingo (05/08)

0508

Analista que acessou dados do tucano Eduardo Jorge em Minas é filiado ao PT

Renato Andrate

O analista tributário Gilberto Souza Amarante, que trabalha para Receita Federal no interior de Minas Gerais e acessou dez vezes os dados fiscais do vice-presidente do PSDB, Eduardo Jorge, é filiado ao Partido dos Trabalhadores (PT) desde 2001.

De acordo com os dados do Tribunal Superior Eleitoral (TSE), Amarante é um dos 276 filiados do PT que votam na cidade de Arcos, vizinha ao município mineiro de Formiga, onde o analista acessou, no dia 3 de abril de 2009, o CPF de Eduardo Jorge dez vezes em menos de um minuto.

A identificação de Amarante foi feita pelo Estado com base no número do título de eleitor e do registro no Cadastro de Pessoas Físicas (CPF) do analista tributário. A situação do registro de filiação de Amarante é classificada como “regular” pelo sistema do TSE. O servidor do Fisco vota na 18ª zona eleitoral, na seção 35, que fica na Casa de Cultura de Arcos.

Tudo o que sabemos sobre:

BrasilEleiçõessemana política

publicidade

publicidade

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.