A semana política: Lula cita Dilma em evento, pedidos de impugnação e Planalto publica cartilhas para mulheres
As informações e opiniões formadas neste blog são de responsabilidade única do autor.

A semana política: Lula cita Dilma em evento, pedidos de impugnação e Planalto publica cartilhas para mulheres

Camila Tuchlinski

16 Julho 2010 | 16h44

Rodrigo Alvares

Segunda-feira (12/07)

1207-480

Serra cutuca Dilma Rousseff: ‘Não há perigo de eu assinar sem ler’

Carolina Freitas

O candidato do PSDB à Presidência, José Serra, cutucou hoje sua adversária, a presidenciável do PT, Dilma Rousseff, ao dizer que nunca assinaria um documento sem ler. “Não há perigo de eu assinar sem ler. Sou cricri. Sempre escrevi meus textos. Viro madrugada escrevendo e lendo”, afirmou em resposta a uma internauta em sua página na rede de microblogs Twitter.

Dilma quer voto feminino, mas deixa de detalhar ideias

Malu Delgado

DilmaRousseff_600x400_FabioMotta_AE_12072010

Lançada candidata à Presidência da República sob o lema “Pátria Mãe, Pátria Mulher”, em evento no qual a questão do gênero foi abordada como um dos pontos centrais da campanha eleitoral, Dilma Rousseff (PT) até o momento não explicitou políticas públicas ou propostas que pretende implementar nesta área.

José Roberto de Toledo: O ‘dilmômetro’ de Lula

A política é a arte da repetição. A máxima de Fernando Henrique Cardoso está sendo demonstrada por seu sucessor e desafeto. Foi falando que o presidente Luiz Inácio Lula da Silva viabilizou a candidatura de Dilma Rousseff a sua sucessão. E é repetindo que ele tenta elegê-la.

Lula disse e repetiu o nome de Dilma até convencer a cúpula do PT, cooptar os simpatizantes petistas, os aliados do PMDB e, por ora, 38% do eleitorado. Há uma correlação direta entre as menções de Lula e o crescimento de Dilma nas pesquisas.

Terça-feira (13/07)

1307-480

Lula cita Dilma no lançamento do edital do trem-bala

Rafael Moraes Moura, da Sucursal de Brasília

O presidente Luiz Inácio Lula da Silva citou nesta terça-feira, 13, a candidata do PT à Presidência da República, Dilma Rousseff, em discurso durante o lançamento do edital do trem-bala que ligará São Paulo, Campinas e Rio de Janeiro. “Na verdade, é o seguinte, eu não posso deixar de dizer aqui que nós devemos o sucesso disso tudo que a gente está comemorando aqui a uma mulher, que na verdade eu nem poderia falar o nome dela (…). A história a gente também não pode esconder por causa da eleição”, disse Lula.

“A companheira Dilma Rousseff assumiu a responsabilidade de fazer (o projeto), foi ela quem cuidou, junto com a Miriam Belchior, junto com a Erenice, e daqui a pouco, se o Paulo Bernardo (ministro do Planejamento) for candidato, não vou deixar de falar que ele fez uma coisa boa…”, continuou o presidente.

Soninha Francine vai coordenar parte da campanha digital de José Serra

Rodrigo Alvares

A ex-vereadora de São Paulo e ex-subprefeita da Lapa Soninha Francine (PPS) vai fazer parte da campanha presidencial de José Serra (PSDB) na web. De acordo com ela, “quero deixar as coisas mais claras e aprofundar a discussão como só a internet permite”.

Dilma Rousseff é multada pela quarta vez pelo TSE por propaganda antecipada

Carol Pires

O Tribunal Superior Eleitoral (TSE) decidiu arquivar a denúncia de propaganda eleitoral antecipada apresentada pelo PT contra Índio da Costa, candidato a vice-presidente na chapa de José Serra (PSDB). O PT moveu a ação contra o vice de Serra depois que ele publicou no Twitter, antes do início oficial da campanha, um pedido de voto explícito: “Conto com seu apoio e com o seu voto. Serra Presidente: o Brasil pode mais”, publicou Índio, no Twitter, no último dia 4.

Assessor do presidente do PT-SP cria ‘pedagiômetro’

Rodrigo Alvares

Um dos principais temas da campanha de Aloizio Mercadante (PT) ao governo do Estado de São Paulo inspirou a criação de uma ferramenta que estima em tempo real o quanto se arrecada nos pedágios paulistas. O site Pedagiômetro foi idealizado pelo programador Eric Mantoani e o jornalista Keffin Gracher – assessor do presidente do PT-SP, Edinho Silva. Keffin também trabalhou como motorista e assistente parlamentar de Mercadante, em Brasília. Ele foi exonerado em dezembro de 2009. De acordo com a assessoria de Edinho Silva, o jornalista não trabalha na campanha do senador.

Direto do Estadão: Ficha Limpa

O repórter Moacir Assunção, da editoria de Nacional do jornal “O Estado de S.Paulo”, comenta as impugnações dos candidatos com base na Lei da Ficha Limpa.

Quarta-feira (14/07)

1407-2-480

Lula pede desculpas por ter citado Dilma em seu discurso

Depois de desafiar a Lei Eleitoral ao promover a candidata à Presidência da República, Dilma Rousseff, em discurso, ontem, no lançamento do edital do trem-bala, o presidente Luiz Inácio Lula da Silva disse que se cometeu erro político e pediu desculpas:

“Se eu cometi um erro político, peço desculpas, mas a intenção era apenas fazer o reconhecimento histórico de quem trabalhou para concluir uma coisa”

– Lula

Lewandowski diz que fala de Lula em favor de Dilma será julgada quando o caso chegar ao TSE

O presidente do Tribunal Superior Eleitoral (TSE), Ricardo Lewandowski, afirmou há pouco que a Corte só irá examinar as declarações do presidente Luiz Inácio Lula da Silva feitas em favor da candidata à sucessão presidencial pelo PT, Dilma Rousseff, se for provocada.

Cartaxo admite saber quem acessou dados de Eduardo Jorge

Rosa Costa

O secretário da Receita Federal, Otacílio Cartaxo, admitiu nesta quarta-feira, 14, durante audiência pública na Comissão de Constituição e Justiça do Senado (CCJ) que sabe quem foram os funcionários que tiveram acesso aos dados de Eduardo Jorge, mas por se tratar de informações protegidas, não dirá quem são eles. “Sei o nome deles, onde estão lotados, o dia, a hora e a máquina que utilizaram, entretanto os dados estão protegidos pelo sigilo.

Ficha Limpa já ameaça 1.614 candidaturas no País

A Lei da Ficha Limpa tem multiplicado pedidos para exclusão de políticos com folha corrida das eleições deste ano. Até ontem, 1.614 contestações de candidaturas foram protocoladas em Tribunais Regionais Eleitorais (TREs) de 15 Estados. Grande parte questiona a participação de políticos condenados por tribunais ou que renunciaram para escapar de cassações. A Justiça Eleitoral tem até 19 de agosto para analisar os pedidos.

Serra rebate centrais sindicais e diz que campanha criou ‘profissionais da mentira’

André Mascarenhas e Julia Duailibi

Em discurso para sindicalistas da União Geral dos Trabalhadores (UGT), o presidenciável do PSDB José Serra procurou responder às críticas de centrais sindicais ligadas ao governo, que acusaram o tucano de ter mentido sobre sua participação na elaboração de leis trabalhistas.

“Nessa campanha se criou uma nova profissão, os profissionais da mentira”, disse após explicar sua contribuição na criação do seguro-desemprego e do Fundo de Amparo ao Trabalhador (FAT). “É mentira, mentira, mentira, pra gente ficar desmentido a mentira”.

Governo Federal e de SP têm melhor índice de transparência, segundo Contas Abertas

Carol Pires

O site do governo federal para acompanhamento da execução orçamentária do País é o mais bem avaliado pela associação Contas Abertas, segundo levantamento divulgado nesta quarta-feira, em Brasília. O site do governo recebeu nota 7,56, numa avaliação de zero a dez.

info_transparencia

Quinta-feira (15/07)

1507-480

Planalto promove Dilma em kit por voto em mulheres

Christiane Samarco e Leandro Colon, da Sucursal de Brasília

O governo federal produziu e distribuiu 215 mil cartilhas, 20 mil cartazes e 3 mil livros defendendo o voto nas mulheres. Também foi incluído no material um discurso de seis páginas da candidata do PT à Presidência, Dilma Rousseff. O kit foi enviado em caixas de papelão pela Secretaria de Políticas para as Mulheres – órgão vinculado à Presidência da República – a partidos políticos, deputados, senadores e demais candidatos nos Estados.

cartilha_mulheres_CelsoJuniorAE15072010

O custo de impressão das cartilhas, dos livros e dos cartazes foi de ao menos R$ 72 mil – o dinheiro saiu de um convênio entre o governo e o Programa das Nações Unidas para o Desenvolvimento (Pnud).

Em paródia, publicitário protagoniza vídeo para defender Dilma e vira hit na internet

Radar Político

Com mais de 10 mil visualizações no Youtube, o vídeo do Dilmaboy, publicado no final do mês passado, está fazendo sucesso na rede. O idealizador e protagonista do vídeo, Paulo Reis, tem 25 anos e vive em Rio Verde (GO), cidade a 230km de Goiânia. Ele é estudante de publicidade e disse, em entrevista ao site ParticipaBr – feito pela campanha de Dilma Rousseff – que a ideia dele era de produzir um “viral” e jogar na rede.

A própria candidata comentou o vídeo em sua página no Twitter. “ Um grande abraço ao Paulo Reis, o querido DilmaBoy”, ecreveu Dilma. “E vamos seguir o @dilmaboyoficial também, não é, gente…”

Justiça Eleitoral recebe mais de 2,7 mil pedidos de impugnação

Procuradorias eleitorais de todo o país, assim como partidos, candidatos e coligações, apresentaram 2.776 pedidos de impugnação de registros de cerca de 20 mil candidatos que desejam concorrer às eleições 2010. O último dia do prazo para a Justiça Eleitoral receber a solicitação de inelegibilidade dos políticos com ficha suja ou com problemas na documentação foi esta quarta-feira, 14. O registro das candidaturas deve ser julgado, inclusive em grau de recurso, até o dia 19 de agosto.

Arnaldo Antunes e rapper Xis participam de vídeo de apoio a Marina Silva

TV Estadão:”Dilma não anda com as próprias pernas”, diz Serra

André Mascarenhas

Em evento para sindicalistas, tucano criticou adversários e centrais sindicais ligadas ao governo Lula.

Sexta-feira (16/07)

1607-480

Lula acusa governo de SP de atrasar licença ambiental para obras da União

Anne Warth

Em um discurso de improviso nesta sexta-feira, 16, durante a inauguração de um conjunto habitacional na cidade de Diadema, o presidente Luiz Inácio Lula da Silva acusou o governo de São Paulo de atrasar a concessão de licenciamentos ambientais em obras do governo federal no Estado. Durante a entrega da primeira etapa do projeto de urbanização da antiga Favela Naval, Lula disse que o governo estadual impede a União de fazer obras e projetos na região e não atua como parceiro, apesar de ter terrenos disponíveis.

MPE entra com representação contra Índio da Costa, no TSE

Rosana de Cassia

O Ministério Público Eleitoral (MPE) protocolou ontem à noite no Tribunal Superior Eleitoral (TSE) representação contra o candidato à vice-presidência, Índio da Costa (DEM), por propaganda eleitoral antecipada pelo Twitter, na internet, no último dia 4 – o estadão.com.br foi o primeiro veículo a publicar o fato. A relatora da representação é a ministra Nancy Andrighi, segundo o TSE.

TwitterIndioDaCosta_600x400_Reproducao(1)

Ciro diz ter sido feito de ‘bobo’ com retirada de candidatura presidencial

Carmen Pompeu, de Fortaleza (CE)

O deputado federal Ciro Gomes (PSB) não vai mesmo se engajar na campanha nacional da candidata petista à Presidência da República, Dilma Rousseff. “Vou cuidar aqui da nossa paróquia, que é o que me apaixona hoje”, disse, referindo-se ao Ceará, onde o irmão dele, Cid Gomes (PSB), disputa a reeleição para governador.

Coordenador político da campanha de Cid Gomes, Ciro afirmou não guardar mágoas e nem rancor. Mas que se sentiu “feito de bobo” com a forma como a pré-candidatura dele a presidente foi descartada e que, por isso, não tem a menor vontade de participar da sucessão presidencial.

Dilma Rousseff diz que é ‘produto do governo Lula’ e não da mídia

Evandro Fadel, de Curitiba (PR)

A candidata do PT à Presidência da República, Dilma Rousseff, rebateu nesta sexta-feira, 16, em entrevista à Rádio Banda B, de Curitiba, a acusação feita pelo seu adversário do PSDB, José Serra, de que seria “produto” da mídia e de marqueteiros.

“Sinto muito, não foi a mídia que me criou, se fosse criação da mídia, não teria o potencial que eu tenho e que acho atemoriza um pouco”, afirmou. “A acusação de que sou produto da mídia, me desculpe, eu sou produto do governo do presidente Luiz Inácio Lula da Silva, um dos maiores governos que este País teve.”

selinho_twitter2

Mais conteúdo sobre:

BrasíliaEleiçõessemana política