As informações e opiniões formadas neste blog são de responsabilidade única do autor.

A semana política: Dilma e Serra vão para o 2º turno e disputam votos de Marina Silva

Camila Tuchlinski

09 de outubro de 2010 | 19h35

Rodrigo Alvares

Segunda-feira (04/10)

a7.jpg

Foto: Pablo Valadares/AE

Cúpula petista faz mea culpa e vê erro de avaliação sobre ascensão de Marina

Vera Rosa e Tânia Monteiro

O comando da campanha de Dilma Rousseff à Presidência vai procurar nesta semana a candidata derrotada do PV, Marina Silva, para lhe pedir apoio à petista, que enfrentará José Serra (PSDB) no segundo turno da disputa. O surpreendente índice de intenção de voto de Marina foi analisado ontem em reunião no Palácio da Alvorada entre o presidente Luiz Inácio Lula da Silva, Dilma, ministros e coordenadores da campanha.

Convocado para acompanhar a apuração dos votos, o encontro também serviu para um mea-culpa. No diagnóstico dos petistas, a equipe cometeu um erro de avaliação ao considerar que Marina tirava votos de Serra, e não de Dilma. Além disso, Lula observou que Dilma demorou muito para reagir quando surgiram rumores de que ela defendia a legalização do aborto.

PSDB divulga nota conclamando a militância

“A hora é de luta, de reunir todas as forças e levar o Serra à vitória. É hora de união com todos os que se identificam com nosso projeto, que se aproximam da nossa luta e que venham agregar ideias, disposição e determinação de construir um Brasil melhor. “A saúde, a segurança, a infra-estrutura, a educação podem e vão melhorar com Serra Presidente. Nossa adversária teve oito anos para fazer melhorias nessas e em outras áreas, mas não fez. O País pode, sim, e vai avançar com Serra.”

Marina confirma contatos de Serra e Dilma para apoio no 2º turno

Jair Stangler

marina ernesto rodrigues ae 04102010 480_1.jpg

Marina durante coletiva concedida na última segunda-feira

A candidata do PV à Presidência da República, Marina Silva, que ficou em terceiro lugar na eleição deste domingo, 3, com 19 milhões de votos, afirmou nesta segunda-feira, 4, que recebeu ligações dos dois candidatos que foram para o segundo turno, José Serra (PSDB) e Dilma Rousseff (PT). Segundo a candidata verde, os dois a parabenizaram pela votação e pela contribuição dada por ela para o debate eleitoral.

ESPECIAIS DAS ELEIÇÕES:

Geografia do voto

Veja o desempenho dos candidatos nas eleições 2010, município por município, e compare com os mapas de 2006.

Como foi a apuração

Veja o resultado para presidente e para governadores.

Terça-feira (05/10)

LULA1.jpg

Foto: Celso Junior/AE

Lula e governadores avaliam que Dilma deve ir logo atrás do eleitor de Marina

Leonencio Nossa, da Sucursal de Brasília

Diante da incerteza de apoio da senadora Marina Silva (PV) no segundo turno, o presidente Luiz Inácio Lula da Silva e seis governadores aliados avaliaram hoje que a campanha da petista Dilma Rousseff deve ir atrás, logo, do eleitorado da ex-candidata. Em reunião pela manhã no Palácio da Alvorada, o grupo deixou claro que vai orientar, ao mesmo tempo, os aliados que têm boa relação com Marina a intensificar as conversas com a senadora, reconhecida como figura importante no jogo sucessório. “A campanha tem de dialogar com o eleitor dela”, afirmou o senador e governador eleito do Espírito Santo, Renato Casagrande (PSB), um dos participantes do encontro. “Todos que conhecerem a Marina precisam procurá-la, a própria Dilma tem bom contato com ela.”

Em busca do apoio de Marina, Serra diz que é ‘ambientalista convicto’

André Mascarenhas

De olho nos votos da presidenciável derrotada Marina Silva, o candidato do PSDB José Serra procurou hoje mostrar afinidade com políticos do Partido Verde, defendeu o planejamento ambiental para as obras de infraestrutura e citou a lei de mudanças climáticas aprovada pelo governo de São Paulo como provas de que é “um ambientalista convicto”.

serra_jacupessego_ErnestoRodriguesAE05102010.jpg

Serra e Alckmin vistoriaram obra do governo na grande São Paulo

Em coletiva concedida após vistoriar as obras da avenida Jacu Pêssego, em Mauá, na Grande São Paulo, o tucano fez referências indiretas à polêmica envolvendo a posição sobre o aborto da candidata do PT, Dilma Rousseff, e classificou como “natural” uma eventual aproximação com o PV no segundo turno.

Após derrota na disputa pelo Senado, Netinho diz que cobertura da imprensa foi ‘vergonhosa’

Rodrigo Alvares

O vereador de São Paulo Netinho de Paula (PC do B), derrotado na campanha ao Senado Federal, afirmou ter sido vítima de preconceito da cobertura da imprensa, a qual qualificou como “vergonhosa”. Líder nas pesquisas durante toda a corrida eleitoral, o vereador amargou o terceiro lugar na corrida. “Acho que ficou muito claro que a possibilidade de uma pessoa vinda do gueto, de origem humilde, negro, chegar ao Senado em São Paulo realmente incomodou setores muito poderosos”, disse, em seu gabinete na Câmara de Vereadores de São Paulo.

Quarta-feira (06/10)

serra3.jpg

Foto: Wilson Pedrosa/AE

Alckmin: PT está abatido, PSDB está aguerrido

Carol Pires

O governador eleito de São Paulo, Geraldo Alckmin (PSDB), disse nesta quarta-feira, 6, que o PT está abatido com a ida de Dilma Rousseff ao segundo turno das eleições presidenciais. “Diferentemente dos nossos adversários que estão abatidos, nós estamos aguerridos”, disse o tucano, ao chegar no centro de convenções Brasil XXI, em Brasília, onde candidatos eleitos e lideranças dos partidos aliados a Serra estão reunidos.

Sob pressão, Dilma falará na TV em ‘valorização da vida’

A estratégia traçada pelo comando da campanha de Dilma Rousseff (PT) para recuperar os votos perdidos após a polêmica sobre o aborto prevê um discurso de “valorização da vida” por parte da candidata do PT à Presidência. O novo tom aparecerá na reestreia do programa de TV de Dilma como um antídoto contra o aborto.

Marina admite que pode divergir de PV em decisão sobre apoio no 2º turno

Jair Stangler

marina tiago queiroz ae 06102010 480_1.jpg

Senadora afirmou que não vai negociar cargos em troca de apoio

A senadora Marina Silva (PV), que obteve a terceira posição nas eleições presidenciais de domingo, 3, com 19 milhões de votos, admitiu nesta quarta-feira, 6, que pode divergir da posição que venha a ser tomada pelo PV sobre o apoio aos candidatos Dilma Rousseff (PT) e José Serra (PSDB), que foram para o segundo turno. “No processo é natural essa diferença”, disse. “Como também pode haver a convergência”, completou. Marina concedeu entrevista coletiva em comitê na Vila Madalena, em São Paulo.

Quinta-feira (07/10)

Em vídeo feito antes do 1º turno, Duda Mendonça diz que ‘não era a vez de Serra’

Rodrigo Alvares

O marqueteiro Duda Mendonça postou no YouTube nesta quinta-feira um vídeo no qual isenta o colega da campanha presidencial do tucano José Serra, Luiz Gonzalez, de “erros cometidos durante o primeiro turno”. “Acontece que não dá para fazer mágica. Essa é uma campanha que, desde o começo, estava mais do que traçado que a Dilma seria a vitoriosa. Não era a vez do Serra. E não tem jeito: a Dilma ganha no primeiro turno”, afirmou.

duda_1.JPG

D. Odilo Scherer pede ‘posicionamento claro’ de candidatos sobre aborto

André Mascarenhas

Sem manifestar preferência partidária, o cardeal arcebispo de São Paulo, d. Odilo Pedro Scherer, defendeu hoje que os candidatos à Presidência da República tenham um “posicionamento claro” sobre a questão do aborto e avaliou como parte “do jogo democrático” a presença do tema na campanha eleitoral. Na opinião do religioso, é importante que o assunto seja debatido pelos presidenciáveis Dilma Rousseff (PT) e José Serra (PSDB), posto que é “uma das questões que os eleitores querem saber”.

Dilma e sua coligação pedem direito de resposta contra TV Canção Nova

Por meio de representação direcionada ao Tribunal Superior Eleitoral (TSE), a coligação “Para o Brasil seguir mudando” e sua candidata à Presidência da República, Dilma Roussef, solicitaram direito de resposta contra a TV Canção Nova, no tempo de 15 minutos, em horário matutino. Isso porque na manhã da terça-feira, dia 5, a emissora teria exibido, ao vivo, a realização de uma homilia na qual um padre pediu aos fiéis que não votem na candidata Dilma no segundo turno das eleições presidenciais.

Sexta-feira (08/10)

dilmarel_1.jpg

‘Eu quero dizer para vocês que eu, como pessoa, sou contra o aborto’, afirmou a petista. Foto: Sérgio Neves/AE

‘Governo Lula é o verdadeiro projeto a favor da vida’, afirma Dilma

Rodrigo Alvares

A manutenção do projeto iniciado pelo governo do presidente Lula deu o tom no evento que deu a partida da campanha do segundo turno de Dilma Rousseff a Presidência da República nesta sexta-feira, em São Paulo. Em seu discurso, a candidata afirmou que “esse projeto (do governo Lula) é o verdadeiro projeto a favor da vida. Quando eles elevaram a desigualdade a níveis absurdos, a consequência foi o esfacelamento da família. Nós, que de fato representamos a corrente do bem e não a do mal, que eles pregam por aí. Esse processo (do governo Lula) não pode ser interrompido. Nós vamos mudar de fato esse País”.

No primeiro horário eleitoral do 2º turno na TV, Dilma e Serra defendem a vida e exaltam valores cristãos

Rodrigo Alvares

Na estreia do programa eleitoral na TV, a candidata do PT à Presidência, Dilma Rousseff, declarou-se favorável à vida, em resposta a críticas de que seria defensora do aborto. O tucano José Serra (PSDB), também se manifestou sobre o assunto e aproveitou para exaltar sua experiência política ao afirmar que Dilma não tem bagagem para presidir o País.

Tudo o que sabemos sobre:

BrasilEleiçõessemana política

publicidade

publicidade

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.