As informações e opiniões formadas neste blog são de responsabilidade única do autor.

Em debate quente, candidatos trocam críticas mútuas em Ribeirão Preto

Bruno Siffredi

26 de outubro de 2012 | 22h42

João Coscelli, de O Estado de S. Paulo

Os candidatos a prefeito de Ribeirão Preto, Dárcy Vera (PSD) e Duarte Nogueira (PSDB) fizeram um debate acalorado nesta sexta-feira, 26, trocando acusações e fazendo críticas mútuas. A candidata e atual prefeita acusou o adversário, que é deputado, de não estar preocupado com a cidade e de não conhecer os problemas locais. O tucano, por sua vez, afirmou que Vera mais prometeu que trabalhou durante seu mandato e que a rival estava preocupada em atacá-lo, e não em expor propostas no encontro.

“O senhor não vive a realidade de Ribeirão Preto”, disparou Dárcy ao afirmar que o adversário fica tempo demais em Brasília e não se envolve com os problemas da cidade do interior de São Paulo. “Tive três anos e meio como prefeita, mas não dá para fazer tudo de uma só vez. A Prefeitura tem problemas de décadas que fomos nós que começamos a solucionar”, disse ela, ao se defender das acusações do tucano.

Nogueira disse várias vezes que a adversária estava “nervosa”, não respondia suas perguntas e se concentrava apenas em ataques. O tucano também afirmou repetidamente que faltava sinceridade nas respostas de Dárcy e que muitos setores da cidade não têm transparência. Além disso, defendeu a integração do governo municipal com o estadual. “Não adianta culpar o governo do Estado. Temos que ter parcerias”, afirmou ele sobre segurança pública. “Vamos fazer o que você não fez”, concluiu.

Sobre as propostas, o foco ficou no tema dos transportes. Nogueira afirmou que mobilidade urbana tem que integrar “ônibus, táxi, bicicleta, pedestre e automóvel” e que a chave para isso é o transporte público de qualidade. O candidato prometeu corredores de ônibus, novas linhas e abrigos para que os usuários “não fiquem no Sol e na chuva”.

Dárcy, por sua vez, exaltou sua administração dizendo que  colocou ônibus novos nas linhas e prometeu a implantação da tarifa integrada, de corredores e do serviço de passe livre aos estudantes. A candidata citou ainda as obras estruturais que vai fazer para melhorar a mobilidade urbana, incluindo ciclovias, abertura de córregos e avenidas. O projeto, disse ela, “vai atender as necessidades da cidade pelos os próximos 30 anos”.

Na saúde, o tucano criticou a gestão atual e prometeu novos serviços. “Os médicos aqui da Prefeitura ganham muito mal e não são exigidos da Prefeitura. Vamos contratar melhor, pagar melhor e instalar o Poupatempo da Saúde”, disse ele, afirmando que é preciso “reorganizar” a cidade. Já a candidata do PSD atribuiu as falhas no sistema de saúde à falta de investimentos por parte do governo do Estado – de Geraldo Alckmin (PSDB).

Na última pesquisa Ibope, divulgada na segunda-feira, 22, Dárcy aparece bastante à frente na disputa pela prefeitura, com 53% das preferências, enquanto Nogueira tem 36%. Veja também como foram os debates em São Paulo, Campinas e Sorocaba.

Acompanhe abaixo os melhores momentos do encontro:

23h57 – Termina o debate de Ribeirão Preto.

23h55 – Dárcy Vera: “Tive três anos e meio como prefeita, mas não dá para fazer tudo de uma só vez. A Prefeitura tem problemas de décadas que fomos nós que começamos a solucionar”, diz ela. “Convivo com a população, conheço a população, faço parte” da cidade, diz ela, novamente afirmando que Nogueira, que é deputado e fica a maior parte do tempo em Brasília, não está preocupado com o município.

23h54 – Duarte Nogueira faz as considerações finais. “Procurei apresentar minhas propostas e o modo como vamos administrar a cidade. Vamos representar de fato às mudanças. Vamos dar continuidade ao que vem sendo feito de certo, as vamos mudar o que está errado, que é a qualidade da gestão”, afirma o tucano, citando as melhorias que planeja fazer em todos os assuntos debatidos no encontro – saúde, educação, água, transportes. “Vai valer a pena, pode ter certeza disso”.

23h53 – Na réplica, a candidata ataca Nogueira, dizendo que é mentira que foi o tucano quem lutou por uma série de obras. Duarte Nogueira exalta o governo do Estado, de Geraldo Alckmin, de seu partido. E afirma que Dárcy Vera acha que o governo só depende dela, mas precisa é de parcerias com as demais esferas.

23h51 – “Qual é o deputado ao qual tenho que me referir?”, questiona Dárcy Vera. Nogueira afirma que o atual governo não tem planejamento e afirma ter trabalhado pelo Aeroporto Internacional da cidade. O tucano cita obras que tiveram sua ajuda – o Bom Rato, o Poupatempo e várias outras. Ele afirma que quer reorganizar a cidade. “Não fiz acordo para ter um grande tempo de televisão e facilitar a minha vitória”, diz ele, criticando a adversária.

23h49 – Na réplica, ele afirma que ela não vai cumprir suas promessas. Nogueira também diz que mobilidade urbana tem que integrar “ônibus, táxi, bicicleta, pedestre e automóvel” e que tudo isso começa com transporte público de qualidade. Dárcy Vera exalta feitos de sua gestão não apenas na área dos transportes.

23h47 – Nogueira faz uma pergunta sobre mobilidade urbana e questiona a lei do “mobiliário urbano”. Ela diz que o deputado faz cinco perguntar em um minuto e 20 e ela responde todas neste mesmo tempo. Vera cita as obras que vai fazer, incluindo ciclovias, abertura de córregos, avenidas e também vai contemplar o transporte público. O projeto, diz ela, vai atender as necessidades da cidade pelos próximos 30 anos.

23h45 – A candidata afirma que é Nogueira quem parte para ataques e afirma que ele não reconhece as grandes obras. Ela diz que tem trabalhado em conjunto com as demais esferas do governo para buscar recursos e fazer obras na cidade. O tucano rebate Vera e diz que há falta de transparência no orçamento público da cidade, dizendo que esse ano o valor não foi disponibilizado na internet, como sempre é feito.

23h44 – Dárcy Vera questiona Nogueira sobre suas propostas para o lazer. “Vamos fazer o que você não fez”, diz ele, afirmando que não houve investimentos por parte da prefeitura, mas que ele, como deputado, injetou dinheiro na cidade por meio de emendas. “O lazer tem que integrar com a cultura, com a educação, com a assistência social”, afirma Nogueira, criticando a falta de uma gestão integrada.

23h42 – O candidato tucano cita Palocci, que apoia Dárcy, “mas ela não coloca televisão”. E exalta também as gestões anteriores do PSDB. A candidata repete que os governos tucanos fizera más administrações e deixaram dívidas para a cidade que se arrastam até hoje.

23h41 – Duarte Nogueira questiona Vera Dárcy sobre as dívidas da cidade. “O tribunal de Contas aponte R$ 121 milhões de déficit. De que maneira você quer recuperar a capacidade de investimento da cidade?”, questiona ele. “A cidade está endividada porque eu herdei de vocês”, diz ela, afirmando que a gestão do PSDB deixou R$ 400 milhões em dívidas. Ela afirma que não deixa de pagar os servidores e dia e que trabalha incansavelmente, não fica parada.

23h40 – Começa o terceiro bloco com tema livre e considerações finais.

23h27 – Fim do segundo bloco.

23h35 – Na réplica, Dárcy volta a falar sobre a greve no HC, que durou 7 meses. “O senhor fala tanto em saúde, mas na hora em que precisa, não está lá”, alfineta. Nogueira disse que integrou o movimento grevista com o governo do Estado, mediando a paralisação. “Os médicos aqui da Prefeitura ganham muito mal e não são exigidos da Prefeitura. Vamos contratar melhor, pagar melhor e instalar o Poupatempo da Saúde”, diz.

23h33 – O tema é saúde e Dárcy Vera fala sobre as queimadas e a greve do Hospital das Clínicas. Nogueira diz que a fuligem das queimadas vem das queimadas urbanas que a gestão da rival permite. “A candidata não responde as questões que a gente faz e nos ataca”, insiste Nogueira. Ele ainda afirma que os cidadãos enfrentam filas no sistema de saúde público e promete o Poupatempo da Saúde, com mais organização, agilidade e remuneração boa para os profissionais.

23h30 – Nogueira agora deve fazer uma pergunta sobre transporte. Ele questiona Dárcy Vera sobre as melhorias no transporte, mas a candidata retoma a última pergunta e expõe suas propostas para o assunto. Sobre transporte, ela diz que sua administração colocou ônibus novos nas linhas e que vai implantar tarifa integrada, corredores de ônibus e passe livre aos estudantes. Na réplica, Nogueira critica a promessa do retorno dos cobradores da adversária, dizendo que há “falta de sinceridade e sua proposta”. Ele promete corredores, novas linhas e abrigos para que os usuários “não fiquem no Sol e na chuva”. Vera afirma que as mudanças significativas que o PSDB teve oportunidade de fazer e não fez ocorrerão no futuro, pois ela respeita os prazos das licitações. “O transporte público vai sim ser diferente”, promete.

23h26 – O tema agora é saneamento básico. Vera questiona Nogueira sobre o Plano Nacional de Saneamento Básico, mais especificamente sobre o lixo da cidade. Nogueira afirma que se preparou muito para ser Prefeito e diz estar, ao mesmo tempo, apresentando propostas e sendo atacado pela adversária. Ele toca no ponto da habitação, respondendo às críticas de Dárcy Vera. Sobre o lixo, afirma ser “um caos. O lixo se acumula pelas ruas”. Ele afirma que Dárcy não assinou um compromisso com uma cooperativa e tomou medidas que pioraram a situação. A candidata, na réplica, afirma que refez contratos que melhoraram a varrição de Ribeirão Preto. Na tréplica, Nogueira afirma que a Prefeitura vetou leis que melhorariam a limpeza e a educação ambiental da cidade.

23h25 – Ele diz que a candidata não respondeu sobre a reintegração de imóveis ocupados, o que diz ser motivo de investigação da Justiça: “falta transparência”. Ele cita várias propostas que, afirma, não existem atualmente. Vera rebate pedindo explicações sobre pessoas que não receberam casas que compraram em programas habitacionais.

23h23 – O tema sorteado é habitação. Duarte Nogueira faz a pergunta: qual é a proposta da candidata para retomar a construção da Cohab de Ribeirão Preto. Vera responde que vai buscar parcerias para um grande projeto habitacional para Ribeirão Preto, e cita o Minha Casa Minha Vida e o CDHU. Ela cita vários locais onde estão sendo construídos apartamentos. “Tem muitos projetos que tem andado. Tenho trabalhado inclusive para atender uma grande demanda. O maior projeto de desfavelização foi feito comigo”, afirma ela.

23h22 – Começa o segundo bloco, com temas definidos.

23h18 – O candidato afirma que, se eleito, também vai herdar uma Ribeirão Preto cheia de dúvidas. Ele também rebate as críticas feitas pela candidata. Ele disse que Vera está nervosa e está atacando-o. A candidata nega e diz que ela foi quem sofreu ataques durante toda a campanha. Ela volta a dizer que Nogueira não mora na cidade e não luta pelo município.

23h16 – Nogueira volta a tocar no assunto da saúde – falta de médicos, filas para consultas e outros problemas. Vera diz ter herdado os problemas da situação anterior e novamente diz que Nogueira, deputado, tem passado “muito tempo em Brasília”. A candidata critica o rival, dizendo que “fala muito, mas trabalha pouco” e que ele atuou muito pouco em prol da cidade paulista.

23h14 – “O senhor não vive a realidade de Ribeirão Preto”, diz Vera a Nogueira, dizendo que o ensino integral não está no seu plano de governo porque ele já existe. Nogueira, por sua vez, citou propostas do seu programa de educação.

23h12 – O assunto agora é educação no município. Vera o questiona por suas propostas e critica a política do candidato. Nogueira rebate dizendo que as obras citadas por ela começaram há muito mais tempo e diz que vai instituir o ensino integral nas escolas da cidade, o que não está no plano de governo de Vera, diz.

23h11 – Nogueira diz que Vera não respondeu sua pergunta e dá dados sobre a produção e o consumo de água, e afirma que a Prefeitura não toma medidas para otimizar esses quesitos. A candidata afirma que os investimentos feitos nos reservatórios não são novos e ataca Nogueira.

23h10 – Nogueira pergunta sobre a falta de água. Vera volta a falar sobre segurança pública, reiterando que é responsabilidade do Estado, mas logo passa a criticar a saúde da gestão anterior, que estava sob controle da oposição. Ela cita uma série de melhorias  na área da saúde em Ribeirão Preto. “Falta um pouco mais de investimento do governo de Estado na área da saúde”, diz.

23h09 – Vera afirma que a Prefeitura tem sim feito sua parte. Segundo ela, a administração melhorou a estrutura, tendo colocado câmeras de segurança nas principais avenidas. “A responsabilidade da segurança pública é do Estado. A prefeitura não pode solucionar o problema que é de responsabilidade do Estado, mas pode ajudar a solucionar o problema”, diz Vera. “Não adianta culpar o governo do Estado. Temos que ter parcerias”, rebate Nogueira.

23h07 – Vera faz a primeira pergunta e o tema é segurança. Ela pergunta qual é a proposta do rival. Nogueira diz que a Prefeitura poderia já ter feito muita coisa se tivesse instalado o Conselho Municipal de Segurança, o que não fez ainda. “Vamos fazer um trabalho em conjunto – fazer a Operação Delegado, contratando policiais em folga e aumentando o contingente nas ruas”, disse ele, afirmando que também vai reforçar a Guarda Civil.

23h06 – Segundo as regras do encontro, há três blocos – no primeiro, o tema é livre; no segundo, são pré-determinados; e no último, o tema é livre e os candidatos fazem as considerações finais. Os candidatos vão se alternar nas perguntas e respostas, com réplica e tréplica, além de direito de resposta, caso a produção julgue necessário.

23h04 – Começa o debate. Os candidatos são apresentados.

Tudo o que sabemos sobre:

eleições 2012prefeituraRibeirão Preto

publicidade

publicidade

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.