As informações e opiniões formadas neste blog são de responsabilidade única do autor.

128 prefeitos eleitos em 2008 já deixaram o cargo

Jennifer Gonzales

10 de março de 2011 | 11h55

128 dos 5.563 prefeitos eleitos em todo o País em 2008 e tomaram posse em 2009 foram afastados do cargo até fevereiro de 2011. O número faz parte de um levantamento realizado pela Confederação Nacional dos Municípios. O número equivale a 2,3% do total de prefeitos do País.

O principal motivo para as mudanças foi a cassação de mandato: 65,6% dos casos, o equivalente a 84 dos 128 casos registrados pela CNM. As cassações por infração à legislação eleitoral correspondem a 36,9% dos casos, e os atos por improbidade administrativa, a 38,1%.

Em 19 municipios o prefeito eleito faleceu – quatro foram assassinados, três morreram em acidentes e 12 faleceram por causas naturais. A renúncia para concorrer a outros cargos afastou 13 prefeitos e outros dois afastaram-se por doença.

Se a análise for feita por Estado, o Acre, em termos proporcionais, é o local onde houve a maior troca de prefeitos: 13,6%. Amazonas, Espírito Santo, Piauí e Mato Grosso do Sul completam a lista dos cinco primeiros.

O levantamento da CNM foi realizado a partir de dados da Justiça eleitoral, das associações estaduais de municípios e de uma pesquisa direta nas prefeituras, onde foram buscadas informações sobre os motivos de afastamento de cada prefeito. Até o fechamento do estudo, não houve de troca de prefeitos no Amapá, Alagoas e Roraima.

Mais conteúdo sobre:

municípiosprefeitos