Tribuna da Bahia: PSB e PP selam apoio ao PT

Lilian Venturini

28 Junho 2012 | 11h25

Por Tribuna da Bahia

O deputado federal Nelson Pelegrino, candidato do PT na corrida ao Palácio Thomé de Souza conquistou ontem o apoio de dois partidos da base de sustentação ao governo Wagner. O PP, que recuou do projeto de candidatura própria com João Leão, e o PSB dirigido na Bahia pela senadora Lídice da Mata, apontada também como um forte nome no cenário municipal, selaram a adesão ao petista, na tentativa de barrar o crescimento dos adversários, o democrata ACM Neto e o peemedebista Mário Kertész na disputa pela prefeitura de Salvador.

Com a adesão socialista e progressista, aumentou o leque de partidos que ratificaram a aliança com o PT. Além desses, já haviam fechado, o PSD, o PTB, o PSC e o PTC. Há quem diga que certos apoios serão cobrados em 2014, quando alguns líderes devem se apresentar para a sucessão ao governo. Um dos dirigentes do PSB, Antônio Carlos Tramm, admitiu essa hipótese ao dizer ontem, durante entrevista coletiva, que “nosso projeto é eleger Pelegrino e Alice Portugal em 2012 e Lídice governadora em 2014”. O partido realizará a convenção nesta sexta-feira, às 9 h, no Clube  Fantoches.

O PSB confirmou a decisão em um ato ontem na sede do partido, localizada no Campo Grande. “Evidentemente que foi uma decisão aprovada pela maioria absoluta, 80% dos membros”, disse o presidente do diretório municipal do PSB, Valdemar Oliveira, complementando que o apoio ao PT foi motivado pela conclusão de que a candidatura de ACM Neto estava em rota de crescimento. “Verificamos o risco de vitória na candidatura da direita e não podíamos deixar o DEM ganhar em Salvador, por isso abdicamos da candidatura expressiva da senadora Lídice para dar um feito de unicidade na base e isso logo no primeiro turno”, disse o dirigente. Segundo ele, o partido entregará a Pelegrino um documento com propostas que deverão ser executadas na sua administração. O PSB sairá com 86 candidatos a vereador, numa coligação com o Partido Pátria Livre (PPL), que também está aliado ao PT. O dirigente estadual do PSB, Antônio Carlos Tramm, defendeu que a deputada Alice Portugal retire a candidatura e se apresente como vice de Pelegrino e antecipou 2014 ao citar “Lídice governadora”.

“Agora nossa única exigência ao PT é de que nossos candidatos nas proporcionais recebam tratamento igualitário ao dos demais partidos aliados”, disse.

O deputado Nelson Pelegrino citou a importância de Lídice nessa costura. “Sei que a decisão de apoiar minha candidatura partiu da direção nacional do PSB e da postura vanguardista da senadora”. No âmbito do PP, o apoio foi ressalta“do como “natural” por João Leão. O entendimento na cúpula progressista também seria de unidade da base.

Vamos apoiar Pelegrino. Marcharemos com nossos vereadores, tendo 63 candidatos, 21 mulheres e  42 homens”, disse. Questionado sobre o prefeito João Henrique, ele assegurou que sua decisão será a de seguir o partido.

Mais conteúdo sobre:

eleições 2012prefeituraPT