O Povo: Heitor Férrer afirma que não irá apoiar nenhum candidato no 2º turno

Lilian Venturini

15 de outubro de 2012 | 16h13

Por O Povo

O deputado Heitor Férrer (PDT) apresentou uma série de argumentos para explicar porque não irá apoiar nem Roberto Cláudio (PSB), nem Elmano de Freitas (PT) neste 2º turno em Fortaleza.

Para o pedetista, por exemplo, apoiar Roberto seria negar a própria história. “Eu sempre fiz severas críticas ao governo Cid Gomes (que apoia Roberto)”, disse, destacando algumas polêmicas, como a viagem do governador para a Europa em um jatinho fretado com dinheiro público – e que teve como um dos passageiros a própria sogra -, e também o caso dos empréstimos consignados.

Heitor disse ainda que estar ao lado de Roberto Cláudio neste 2º turno seria defender uma oligarquia no Ceará, “uma hegemonia que é prejudicial à democracia”.

Apesar da postura, o partido do deputado – o PDT – e o PPS – que teve Alexandre Pereira como vice na sua chapa – já fecharam apoio a Roberto Cláudio.

Em relação a Elmano, o deputado disse apenas que apoiar o petista seria “defender o continuísmo”.

O pedetista também afirmou que não poderia obrigar seu eleitor a votar em A ou B, devido ao seu perfil livre e independente. “O meu eleitor não é de curral eleitoral. Ele é livre, independente e extremamente politizado”, ressaltou.

Desempenho

Heitor foi o terceiro colocado nas eleições em Fortaleza, com mais de 20% dos votos válidos. Percentual considerado surpreeendente, já que todas as pesquisas o colocavam em 4º lugar, atrás de Moroni Torgan (DEM).

Apesar da neutralidade do pedetista, o seu partido e o PPS já firmaram apoio a candidato Roberto Cláudio (PSB), que disputa com Elmano de Freitas (PT) a sucessão da prefeita Luizianne Lins (PT).

Leia mais em O Povo

Tudo o que sabemos sobre:

candidatosCearáFortalezasegundo turno

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.