O Povo: Com 32%, Moroni consolida liderança em Fortaleza

Lilian Venturini

31 de julho de 2012 | 11h13

Por O Povo

A primeira pesquisa do Ibope sobre a campanha eleitoral em Fortaleza confirma um cenário com três blocos de força na disputa pela Prefeitura. Moroni Torgan (DEM) consolida-se como líder e segue com folga na dianteira, com 32% das intenções de voto. Seu adversário em um provável segundo turno permanece indefinido. Brigam pelo posto Inácio Arruda (PCdoB), com 15% das preferências e Heitor Férrer (PDT), com 11%. No limite da margem de erro, que é de quatro pontos percentuais, eles estão tecnicamente empatados.

A primeira pesquisa do Ibope sobre a campanha eleitoral em Fortaleza confirma um cenário com três blocos de força na disputa pela Prefeitura. Moroni Torgan (DEM) consolida-se como líder e segue com folga na dianteira, com 32% das intenções de voto. Seu adversário em um provável segundo turno permanece indefinido. Brigam pelo posto Inácio Arruda (PCdoB), com 15% das preferências e Heitor Férrer (PDT), com 11%. No limite da margem de erro, que é de quatro pontos percentuais, eles estão tecnicamente empatados.

Os números do Ibope são da pesquisa estimulada (na qual o eleitor escolhe ao ver uma lista com os nomes dos candidatos), contratada pela TV Verdes Mares e divulgada, ontem à noite, no telejornal CE-TV 2ª edição.

De acordo com a sondagem, os candidatos Renato Roseno (Psol) e Roberto Cláudio (PSB) já se aproximam do segundo bloco mais forte do pleito. O primeiro tem 10% das intenções de voto; o segundo, apoiado pelo governador Cid Gomes (PSB), marca 8%.

Depois de Roberto Cláudio, aparecem Marcos Cals (PSDB), com 6%, e Elmano de Freitas (PT), com 4% – este último, favorito da prefeita de Fortaleza, a também petista Luizianne Lins.

Na sequência estão Francisco Gonzaga (PSTU) e Valdeci Cunha (PRTB), ambos com 1%. O candidato do PPL, André Ramos, não alcançou 1% das preferências. Eleitores que declararam ter intenção de votar nulo, branco ou em nenhum somam 6%.

O Ibope caiu em campo entre os dias 27 a 29 de julho, oito dias depois que a equipe do Datafolha foi às ruas. A metodologia do Ibope é diferente da adotada pela pesquisa O POVO/Datafolha, a primeira desta campanha, divulgada no último dia 22. O Ibope ouviu 602 pessoas, contra 831 do Datafolha. Por isso, a margem de erro também é maior: quatro pontos percentuais, contra três do Datafolha.

Rejeição

O levantamento do Ibope também mostra os candidatos com maior índice de rejeição. Um total de 34% dos entrevistados disse que não votaria em Moroni, enquanto 27% declararam não votar em Inácio. O terceiro em rejeição é Elmano, com 22%. Cada entrevistado teve a opção de citar mais de um nome.

A pesquisa Ibope está registrada no Tribunal Regional Eleitoral (TRE), com o número 00006/2012.

Leia mais em O Povo

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.