O Imparcial: Na disputa pelas prefeituras municipais, políticos apostam no discurso de renovação

Lilian Venturini

18 de junho de 2012 | 11h02

Por O Imparcial

As eleições deste ano tem um aspecto diferente, que é a redução na idade dos candidatos a prefeito nos principais colégios eleitorais do Maranhão. Esta mudança no perfil dos candidatos tem relação com o apelo do eleitorado por mudanças na política e o fato de alguns políticos com maior rodagem não possuírem condições de disputar as eleições por conta das novas regras mais rigorosas surgidas com a Lei da Ficha Limpa que já vale para as eleições deste ano.

Dentre os novos rostos que disputam a preferência do eleitorado. Um dos sobrenomes mais conhecidos estará na eleição de Paço do Lumiar e já sai com o favoritismo do apoio da atual prefeita e a aliança com os partidos da base do governo do estado. Adriano Sarney (PV), filho do deputado federal Sarney Filho (PV), irá concorrer pela primeira vez.

Em São Luís, teremos a candidatura do jovem deputado federal Edivaldo Holanda Júnior (PTC), de 33 anos, que teve como um dos trunfos para a indicação, a aparência de jovialidade e renovação. O filho do suplente de deputado estadual Edivaldo Holanda teve uma carreira meteórica, sendo o vereador mais votado da capital em 2008 e o deputado federal com mais votos em São Luís em 2010.

Em São José de Ribamar teremos duas candidaturas jovens na disputa. O atual prefeito Gil Cutrim, chegou ao cargo após a saída de Luis Fernando Silva (DEM) que é hoje secretário-chefe da Casa Civil estadual. O prefeito é filho do presidente do Tribunal de Contas do Estado, Edmar Cutrim. Ele busca a luz própria desde que assumiu.

Já Júlio Filho (PCdoB) é filho do ex-prefeito de Ribamar, Dr. Julinho (PDT), que ainda possui um bom lastro eleitoral pela cidade, e decidiu apostar no nome do filho. Após falharem as várias tentativas de aliança com a candidatura de Arnaldo Colaço (PSB) para transformar a eleição ribamarense em plebiscitária, Júlio decidiu sair candidato. Com apenas 24 anos, não quis nem pensar em começar a carreira política com cargos menores como o de vereador, e busca a chefia do Executivo já em sua primeira eleição. Na Raposa, a jovem estudante de Direito Talita Laci (PCdoB) está bem nas pesquisas para assumir o posto que já foi do pai, José Laci. O ex-prefeito é o principal cabo eleitoral de Talita. Como o pai deve ser enquadrado na lei Ficha-Limpa por já possuir uma condenação em órgão colegiado na Justiça Federal, preferiu não arriscar em entregar o “ouro ao bandido” com sua candidatura e lançou a filha como candidata.

Leia mais em O Imparcial

Tudo o que sabemos sobre:

eleições 2012MaranhãoO Imparcial

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.