Jornal Estado de Goiás: Nova Câmara ainda em 2012

Redação

16 de abril de 2012 | 21h05

Por Jornal Estado de Goiás

 

Na última quinta-feira (12) o presidente da Câmara Municipal, Amilton Batista (PTB), disse que em recente conversa com o prefeito Antônio Roberto Gomide (PT), o chefe do Executivo municipal anunciou que na próxima sexta-feira (20), estaria apresentando o projeto final para a construção do novo prédio do Legislativo aos vereadores. A expectativa do petebista é que a licitação seja finalizada e as obras iniciadas até o final do primeiro semestre desse ano.

O presidente relatou que as obras deverão ser construídas em três etapas sendo que, a primeira delas, deverá ficar pronta até o final deste ano para receber os 23 vereadores que serão eleitos no pleito de outubro. De acordo com Amilton Batista, no primeiro módulo do projeto está prevista a edificação de pelo menos dois andares do prédio, o que vai sediar os 24 gabinetes e o piso da parte administrativa da Casa.

Essa primeira etapa das obras, conforme explicou o petebista, deverá ser custeada com o fundo participativo idealizado desde 2009 entre a Prefeitura de Anápolis e a Câmara Municipal. O acerto entre as partes determinou que mensalmente os poderes reservariam em uma conta R$ 50 mil cada para a construção. Até agora somam se R$ 4 milhões para dar início a edificação, segundo anunciou o presidente. “Os trabalhos poderão ser iniciados cm tranquilidade e a garantia de que teremos zela com a aplicação dos recursos”, destacou o vereador.

Amilton Batista disse que o valor final do projeto da nova sede do Legislativo está avaliado em um total de R$ 16 milhões. Os depósitos mensais de R$ 50 mil, tanto da Prefeitura quanto da Câmara continuaram sendo realizado a fim de dar continuidade ao serviço. “É uma maneira de precaver problemas futuros que possam prejudicar o andamento das obras. Posso garantir que será um prédio moderno e bonito, condizentes com a realizada do município”, destacou.

A nova sede será construída exatamente onde está localizado o atual prédio, na Praça 31 de Julho, região central de Anápolis. Questionado sobre as verbas prometidas pelo ex-governador Alcides Rodrigues (PP), pelo senador Demóstenes Torres (DEM) e pelo atual governador Marconi Perillo (PSDB), ainda enquanto senador, no valor de R$ 1 milhão cada, Amilton Batista disse que por enquanto, de concreto, não há nada. “Além do fundo participativo, vamos continuar buscando apoio.

“Não vejo problemas em falar novamente com o governador e com a bancada federal no Congresso para angariar mais recursos. A emenda de Marconi foi efetivamente concretizada quando ainda estava no Senado, mas até o momento não existe garantia que o recurso será liberado” comunicou. “Portanto, inicialmente, vamos contar só com as nossas forças. O importante é garantir o início das obras e estamos caminhando para isso”, acrescentou Amilton.

A construção da nova sede, de acordo com o presidente da Câmara, é um dos principais desafios de sua gestão. O vereador lembrou que a elaboração do projeto arquitetônico ganhou força ainda na administração de Sírio Miguel (PSB), mas sua missão atual como gestor é estruturar o espaço físico da Casa, levando em consideração que, para o pleito municipal do próximo ano, serão eleitos 23 vereadores. “Atualmente nosso espaço é tímido, já limitado para os 15 parlamentares”, comentou.

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.