Gazeta do Povo: Ratinho e Fruet falam de educação e destacam alianças

Lilian Venturini

15 de outubro de 2012 | 15h47

Por Gazeta do Povo

Os candidatos à prefeitura de Curitiba Ratinho Jr. (PSC) e Gustavo Fruet (PDT) aproveitaram a comemoração do Dia do Professor, nesta segunda-feira (15), para abordar temas ligados à educação em seus programas eleitorais na televisão. Outro destaque dos programas foi a valorização de alianças para o segundo turno.

Ratinho Junior mostrou o depoimento de uma professora com quem teve aulas e apresentou suas principais propostas para a educação, que, segundo o programa, foram discutidas em comitês por meio de “Pontos de Novas Ideias” nos bairros. São elas: zerar a fila das creches e estender o horário de funcionamento até as 19h; entregar uniforme escolar aos alunos da rede municipal; implantar um programa preventivo de saúde ocupacional e de formação continuada para os profissionais da educação; e diminuir a carga horário dos educadores dos CMEIS de 8 para 6 horas.

Fruet, por sua vez, reafirmou que a educação será a prioridade de seu governo. Ele promete destinar 30% do orçamento da prefeitura para a área. Eleonora Fruet, irmã do candidato e secretária de educação entre 2004 e 2010, pediu votos para ele. A figura de seu pai, Maurício Fruet (prefeito da capital de 1982 a 1985), também foi lembrada.

Em comum, os dois candidatos prometeram revisar o plano de carreira dos profissionais da educação, garantir 33% de hora-atividade e manter o diálogo aberto com os profissionais da educação.

Programa de Ratinho ataca PT

Um depoimento de um eleitor, no programa de Ratinho, critica Fruet dizendo que o candidato promete melhorias na educação, mas que “já teve essa chance quando estava no PSDB e a sua irmã era secretária de educação”. Outra eleitora ataca a coligação do pedetista com o PT. “Para o bem de Curitiba, eu não quero o PT”, diz.

Leia mais em Gazeta do Povo

Tudo o que sabemos sobre:

candidatoscuritibaParanásegundo turno

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.