Estado de Minas: Marcio Lacerda faz propostas para a periferia de Belo Horizonte

Lilian Venturini

17 de setembro de 2012 | 16h20

Por Estado de Minas

O compromisso de integrar regiões periféricas à vida urbana de Belo Horizonte, melhorando o acesso de moradores aos serviços públicos e ouvindo demandas específicas de cada bairro, foi a principal bandeira do prefeito e candidato à reeleição Marcio Lacerda (PSB) nos compromissos de campanha desse fim de semana. Depois de pedir votos em caminhada na Vila Ventosa, Região Oeste, no sábado, ontem pela manhã o socialista esteve no outro extremo da capital, no Alto Vera Cruz, Leste da cidade, cumprimentando moradores e comerciantes do bairro e apresentou suas propostas para a região.

A estratégia de ressaltar ações que já estão em andamento pela prefeitura foi seguida à risca por Lacerda, que destacou os projetos de infraestrutura como forma de garantir melhorias na vida dos moradores das regiões mais pobres de BH. “Bem perto daqui, temos um grande processo de urbanização, no Taquaril, que continua em andamento e vai beneficiar muita gente. Também temos ações para resolver os problemas com enchentes que ocorreram nas últimas chuvas e o trabalho com a ampliação do BH Cidadania, que passou de 16 para 33 nos últimos anos”, disse o prefeito.

Sobre os projetos de revitalização para vilas e aglomerados, Lacerda afirmou que são ações que exigem estudos detalhados e muito diálogo com os moradores de cada bairro, uma vez que as demandas são diferentes. “É sempre necessário tomar decisões em conjunto com as comunidades. Quando se faz uma intervenção em um aglomerado e acabamos tendo que mudar moradores de lugar para abrir novas vias, becos ou construir escolas e as pessoas não querem se alojar nos apartamentos que recebem de graça, elas têm acesso a uma indenização calculada de acordo com a lei. As pessoas não são abandonadas, mas mudam com o apoio da prefeitura”, explicou.

SEGURANÇA PÚBLICA Ele reforçou que, apesar de ainda existirem várias demandas, a região passou por avanços significativos nos últimos anos em relação à segurança pública e vem se mostrando um importante espaço econômico para a cidade. Um dos moradores aproveitou a visita do prefeito para perguntar sobre a dificuldade enfrentada no bairro por causa de ruas estreitas que causam engarrafamentos constantes próximo às lojas. “Os aglomerados têm centros comerciais pujantes, principalmente aos sábados. O que precisamos avaliar é a possibilidade de estender esses espaços econômicos a outras áreas do próprio aglomerado, para que não fique tão centralizado. Expandir ruas exige grandes intervenções e podemos buscar soluções mais viáveis”, respondeu o socialista.

Ao comparar sua gestão na área social com administrações anteriores na capital, o prefeito aproveitou para cutucar o adversário Patrus Ananias (PT) apresentando números sobre investimentos no setor. “O trabalho no social é permanente, com um aumento de 73% dos gastos desde 2008 até este ano. É uma área da qual não estamos recebendo críticas do adversário, porque sabem que investimos mais do que eles. A confiança que adquirimos com essas comunidades vem com muito trabalho”, disse Lacerda.

Leia mais em Estado de Minas

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.