Estado de Minas: Lacerda divide com petistas responsabilidade por não cumprir promessas eleitorais

Lilian Venturini

18 de setembro de 2012 | 11h09

Por Estado de Minas

O prefeito de Belo Horizonte, Marcio Lacerda (PSB), candidato à reeleição, colocou nos antigos aliados do PT parte da culpa por não ter cumprido promessas feitas durante a última campanha para a prefeitura. “Tivemos um planejamento em 2008 em que me baseei nas informações das pessoas que estavam na prefeitura, e que, majoritariamente, como todos sabem, eram do PT. Então, se houve algum erro, não errei sozinho. Toda a estrutura da educação, saúde e outras áreas da prefeitura também falharam”, argumentou, durante camnhada no Barro Preto. Lacerda se uniu ao PT há quatro anos, com a indicação de Roberto Carvalho (PT) para vice-prefeito. Os dois partidos, no entanto, romperam a aliança para a eleição de 2012.

A não realização de algumas obras, ainda segundo o prefeito, ocorreu também pela crise econômica mundial em 2008 e por carência de mão de obra na área de engenharia de projetos, que, para Lacerda, foi sucateada ao longo de muitos anos. O candidato garantiu que, ainda assim, Belo Horizonte nunca experimentou volume tão grande de obras nos últimos anos. “Tivemos investimentos na área de controle de enchentes, assunto que não era falado na eleição de 2008”, argumentou. “Se obras não saíram não foi por falha nossa do ponto de vista, digamos, de execução. Pode ter havido falha no planejamento, mas se você olhar o conjunto das nossas propostas de 2008, e o conjunto do que está sendo entregue, o saldo é muito positivo”, comparou.

Educação infantil

Entre as promessas de campanha que Lacerda admitiu não ter cumprido está a construção de unidades de ensino infantil, falha que vem sendo explorada pelo principal rival do prefeito na disputa, o ex-ministro do Desenvolvimento Social e Combate à Fome, Patrus Ananais (PT). “Só estão falando de dois ou t rês casos que nós não cumprimos, como é o caso da educação infantil, em que temos 50 escolas em andamento neste momento e que vão ficar prontas muito rapidamente”, rebateu o prefeito.

Lacerda informou que o seu programa de governo prevê, caso seja eleito, cerca de 300 obras com investimento de R$ 3 bilhões. Entre as mais importantes, o prefeito citou as previstas no Programa de Aceleração do Crescimento (PAC), do governo federal, e as definidas como preparação para a Copa do Mundo de 2014. Ele citou ainda a construção de trincheira na Avenida Uruguai com Avenida Nossa Senhora do Carmo, Região Centro-Sul, e obras para combate a enchentes na Avenida Cristiano Machado, que integra a Linha Verde.

Leia mais em Estado de Minas

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.