Estado de Minas: Governador vai ficar de fora de campanha eleitoral

Lilian Venturini

19 de junho de 2012 | 11h09

Por Estado de Minas

Para evitar um racha na base aliada em razão da campanha eleitoral deste ano, o governador Antonio Augusto Anastasia (PSDB) e o vice Alberto Pinto Coelho (PP) não vão participar da campanha em municípios onde houver mais de um candidato a prefeito. A estratégia foi acertada ontem pela manhã durante reunião com representantes dos noves partidos governistas: PSDB, DEM, PP, PPS, PTB, PDT, PV, PSD e PSDC. A regra valerá para as 50 maiores cidades de Minas Gerais, com exceção de Belo Horizonte, onde o governador apoiará a candidatura de Marcio Lacerda (PSB).

“Onde tivermos mais de um candidato da base, seremos representados pelas correntes que apoiamos”, afirmou Alberto Pinto Coelho, que é coordenador do grupo formado para discutir as eleições deste ano. De acordo com ele, a expectativa para esses municípios é ainda que a campanha seja de alto nível, evitando ataques pessoais entre os candidatos, até porque os partidos poderão se aliar naquelas cidades onde houver segundo turno. Os acordos não incluem a discussão para a chapa proporcional, em que se reúnem os candidatos a vereador.

Os acertos eleitorais ainda poderão ser firmados até o dia 30, prazo final para as convenções partidárias. Segundo o vice-governador, na maioria das grandes cidades do estado haverá coligações amplas em torno de um candidato a prefeito, mas o número ainda poderá aumentar. Já haveria acordo em Montes Claros, Governador Valadares, Divinópolis, Varginha e Pouso Alegre.

Durante as discussões, que começaram em outubro, uma comissão com nomes do PSDB, PSD, DEM e PR foi designada para articular as pesquisas que orientaram as ações da base. O encarregado das articulações foi Alberto Pinto Coelho, justamente por ter bom trânsito com parlamentares e partidos, graças especialmente à sua atuação como presidente da Assembleia Legislativa. A união pelo fortalecimento da base é ainda um trabalho para alicerçar a eventual candidatura do senador Aécio Neves (PSDB) à Presidência da República em 2014.

A exclusão da disputa de Belo Horizonte ocorreu porque vários aliados já estavam em conversas avançadas. O PTB oficializou no domingo a candidatura do deputado federal Eros Biondini. Já o PV vai aprovar no fim de semana o nome do deputado estadual Délio Malheiros.

Leia mais em Estado de Minas

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.