Diário de Pernambuco: PT evita bater de frente com Eduardo Campos

Lilian Venturini

09 de agosto de 2012 | 14h41

Por Diário de Pernambuco

O PT quer encontrar um meio “jurídico” para impedir o uso das imagens e do nome dos seus principais caciques petistas – Dilma Rousseff e Luiz Inácio Lula da Silva – na campanha do candidato do PSB à Prefeitura do Recife, Geraldo Julio, sem entrar em confronto direto com o governador Eduardo Campos (PSB). Até a próxima semana, o presidente nacional da legenda, Rui Falcão, vai se reunir com os dois para discutir o assunto. Ele acertou a questão após se encontrar, ontem, com o candidato a prefeito pela legenda, Humberto Costa, e seu postulante a vice, João Paulo. Os três conversaram sobre o tema em Brasília.

O porta-voz da reunião foi o deputado federal João Paulo. Ele fez questão de frisar que o pedido de restrição da imagem dos dois líderes não será feito apenas porque Geraldo Julio usou o nome de Dilma no jingle de campanha. Disse que a questão é nacional e envolve vários candidatos que estão disputando a eleição contra o PT, mas vinculam o nome dos dois à sua campanha.

“Essas dificuldades estão acontecendo não apenas no Recife, mas em várias cidades do Brasil. Temos que encontrar uma posição para que o jurídico do partido possa trabalhar com ela”, afirmou João Paulo, referindo-se indiretamente à derrota que o PT sofreu nesta semana, na Justiça Eleitoral, ao tentar impedir que o jingle de Geraldo Julio citasse o nome da presidente.

Leia mais em Diário de Pernambuco

Tudo o que sabemos sobre:

candidatoseleições 2012Pernambucorecife

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.