Diário de Pernambuco: Prefeito João da Costa rebate ataques de Geraldo Julio e defende gestão

Lilian Venturini

21 de setembro de 2012 | 15h50

Por Diário de Pernambuco

Depois do ataque do candidato Geraldo Julio (PSB) ao abandono das praças e do Recife Antigo no guia eleitoral, o prefeito João da Costa (PT) saiu em defesa de sua gestão. O contra-ataque ocorreu no anúncio da reforma do Geraldão, realizado na sede do governo municipal nesta quarta-feira. “Fazer política sem referenciar o que é feito, pode ajudar a ganhar uma eleição, mas não ajuda a governar bem a cidade. Às vezes falta responsabilidade para fazer um debate sério”, criticou.

O prefeito enfatizou que a prefeitura fez intervenções recentes no Recife Antigo em parceria com o governo do estado. Ele citou, por exemplo, a  reforma das calçadas e da iluminação pública do bairro. Além disso, informou que irá entregar 49 casas para moradores do Pilar na próxima sexta-feira, obra que faz parte da reurbanização da comunidade. Também destacou o projeto de lei, aprovado na Câmara do Recife, para a ampliação do Porto Digital para Santo Amaro.

João da Costa ressaltou que governar é escolher prioridades. “Quando chega nas campanhas, parece que nada foi feito e falam do que não existiu”, continuou. “No Recife ainda existem um milhão de pessoas na pobreza, em situação extremamente difícil. Crescemos muito nos últimos anos, mas somos uma cidade com muitas carências e, então, é fácil chegar hoje em uma das 300 praças da cidade e dizer, na Vila Cardeal, que está faltando manutenção”, completou. Ele lembrou que a gestão recuperou o parque do Caiara e que vai entregar os parques de Santana e de Apipucos. Também citou as ações voltadas para a construção dos parques do Jequiá e da Tamarineira.

Ao final do discurso, o prefeito disse que está muito satisfeito com os resultados de sua gestão. Afirmou que a prefeitura, nos últimos quatro anos, recebeu menos R$ 300 milhões por causa da redução dos repasses do ICMS e do FPM. “Vamos entregar a prefeitura equilibrada. Vamos deixar mais de R$ 3 bilhões em caixa”, declarou. E deu mais um recado: “Não podemos ter apenas atitudes oportunistas para ganhar eleição. Temos que amadurecer o processo político para que a gente possa cobrar dos governantes”, finalizou.

Leia mais em Diário de Pernambuco

Tudo o que sabemos sobre:

candidatoseleiçõesprefeitorecife

publicidade

publicidade

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.