Diário de Pernambuco: Partidos de oposição estão sendo engolidos

Lilian Venturini

25 de julho de 2012 | 10h42

Por Diário de Pernambuco

Os partidos hoje situados na oposição em Pernambuco terão neste ano o menor número de candidatos majoritários considerando as três últimas eleições municipais. Contabilizando as postulações de DEM, PPS, PSol, PSTU e PCB, chega-se a 33 candidaturas, em 2012, contra 257 registradas em 2004, quando parte do grupo, ainda governista no âmbito estadual, contava com PMDB e PSDB em suas fileiras.

Um levantamento do Diario, com base nos dados disponibilizados pelo Tribunal Superior Eleitoral (TSE), mostra que a derrocada começou com a chegada do PT ao poder, em 2002, com a eleição do ex-presidente Lula, e se acentuou com a vitória de Eduardo Campos, em 2006, iniciando o ciclo de domínio socialista à frente do governo do estado.

Entre as legendas que fazem oposição a PT e PSB, a mais desidratada no período foi o DEM. O partido viu o número de postulantes majoritários cair de 86, em 2004, para 14 no pleito deste ano. Consta entre os “golpes” sofridos pela sigla a criação do PSD, que atraiu para suas fileiras parte dos antigos democratas.

Leia mais em Diário de Pernambuco

Tudo o que sabemos sobre:

eleiçõesoposiçãopartidosprefeitorecife

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.